Para lideranças do MDB, dissidentes promovem tumulto na oposição

0
1081

Deputados, prefeitos, vereadores e demais lideranças do MDB criticam filiados que agem para desagregar a oposição e reafirmam apoio à pré-candidatura do deputado federal Daniel Vilela ao governo de Goiás. Da tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Paulo Cezar Martins disse que “o MDB tem que ser respeitado e aqueles que não aceitam o estatuto do partido, que façam suas desfiliações e vão apoiar quem quiserem”. O discurso foi em reação ao anúncio de cinco prefeitos e um deputado que decidiram apoio a candidato de outro partido. A maioria absoluta dos partidários permanece firme em defesa do ideal do MDB e de sua tradição de ter candidaturas próprias e de ser a única oposição legítima ao grupo que atualmente governa o Estado.

Também na tribuna da Assembleia, o deputado estadual Wagner Siqueira disse que não viu novidade na atitude dos dissidentes. “Ora, não vi nada de novo do que já existia. Não se perde o que não se tem.” Para o parlamentar,  “Goiás precisa de um governante que priorize a tecnologia como ferramenta de tomada de decisão. “Também focamos na reinclusão de todos aqueles que estão novamente na miséria”, concluiu. Daniel Vilela tem defendido reativar a rede de proteção social, uma marca dos governos do MDB. As declarações dos parlamentares foram feitas na tarde da terça-feira (20).

As reações aos dissidentes continuaram na quarta-feira (21). O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Andrey Azeredo, disse que o MDB tem pré-candidato e que a minoria insatisfeita não vai se impor à escolha da maioria. “O MDB tem um excelente pré-candidato colocado, que é Daniel Vilela, e que será homologado na convenção do partido no momento adequado e será, com a vontade do povo e as bênçãos de Deus, o nosso futuro governador. Não pensem aqueles que estão insatisfeitos que vão minar a pré-candidatura de Daniel Vilela, porque não conseguirão.”

O vereador Clécio Alves subiu na tribuna para defender o pré-candidato do MDB e fez duras críticas ao movimento dissidente, sugerindo que, se querem apoiar candidatura de outro partido, que deixem o MDB. “Daniel Vilela não é adversário. Nosso adversário está no Palácio das Esmeraldas e o momento político é de mudar o Estado. E acreditamos que essa não mudança é com nenhum outro nome.”

O ex-governador Maguito Vilela também defende a saída dos descontentes com a decisão da maioria do MDB. “Cada um tem o direito de apoiar a candidatura que quiser, então aqueles que querem apoiar outras candidaturas que não a do MDB, que saiam, se filiem ao partido que acreditam ter o melhor projeto. A maioria do MDB está com o nome do partido e quem promove um evento agora para defender nome de fora é desagregador.” Maguito lembra ainda que o partido é o único que está há 20 anos na oposição ao governo Marconi Perillo.

Direto de Ouvidor, cidade da região Sudeste da qual é prefeito, Onofre Galdino, o Onofrinho, gravou vídeo em apoio à pré-candidatura de Daniel Vilela, o nome escolhido pela base do MDB: “Temos em Daniel Vilela todos os predicados que um candidato precisa. Nasceu dentro do MDB. É jovem, preparado, começou como vereador em Goiânia, foi deputado estadual, hoje é deputado federal. Daniel é uma pessoa humilde. Estou firme com Daniel.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here