Linha Direta | Vilmar: “Queremos continuidade, e não continuísmo”

0
1464

O presidente regional do PSD, ex-deputado federal Vilmar Rocha, continua em sua saga na busca de um nome alternativo para a disputa ao governo estadual do lado da base aliada. O ex-deputado tem sido enfático em afirmar que a manutenção da candidatura do vice-governador José Eliton (PSDB) é um erro, pois denotaria a tentativa de continuísmo do grupo político que comanda o Estado há 20 anos. “Defendo a continuidade de ideias, de manter o que deu certo na gestão, mas não o continuísmo. O continuísmo é um erro. E a manutenção das mesmas pessoas no poder”, diz. O ex-titular da Secima afirma não ter pressa alguma em definir as alianças de sua sigla, que, segundo ele, serão fechadas apenas em julho deste ano. “O tempo responderá qual nosso caminho. Para onde ire

Clique aqui para ler a coluna em PDF

mos”, afirma. Até lá, ele continuará conversando com todos os lados.

Mudança

A chegada do conselheiro do TCM Tião Caroço ao PP poderá tirar o presidente da Câmara de Formosa, vereador Mundim, do partido. Irritado com a concorrência, ele deve se filiar ao Democratas, de Ronaldo Caiado, em breve.

Munição

Mundim seria a “arma” do prefeito Ernesto Roller (MDB) para combater o conselheiro  que deixará o TCM para concorrer a uma cadeira na Assembleia. Mundim seria, portanto, o candidato de Roller e principal concorrente de Caroço.

Movimentação

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB), tem dito a aliados mais próximos que irá realizar uma reforma administrativa bem maior do que era esperado pelo seu partido e pela Câmara Municipal da cidade.

Surpresas

Buscando atender pedidos de futuros aliados de Daniel Vilela (MDB) na disputa pelo governo, ele irá trocar mais secretarias do que a previsão inicial, que era a mudança nas pastas geridas por Max Menezes e Ozair José, que disputarão cadeira na Alego.

Não desistiu

Apesar da aproximação do senador Wilder Morais com Daniel Vilela, o vice-governador José Eliton (PSDB) ainda não desistiu de ter o pepista (ou o PP) como seu apoiador. O obstáculo é o presidente nacional Ciro Nogueira, que prefere aliança com o MDB.

“Eu sou filiado ao MDB, então não se discute”
Iris Rezende, prefeito de Goiânia, declarando apoio à candidatura de Daniel Vilela ao governo

1 Pires

Rogério Troncoso, prefeito de Morrinhos, se encontrou com o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Na pauta da reunião, a busca de recursos para ampliação do Hospital Municipal de Morrinhos. Recebeu ‘ok’ do ministro.

2 Apareceu

O prefeito foi recebido pelo ex-secretário da Saúde da Prefeitura de Goiânia Fernando Machado, que comanda, desde fevereiro de 2017, a direção do Departamento de Atenção Especializada e Temática da Secretaria de Atenção à Saúde da pasta.

3 Saída

Apesar de fazer parte das fileiras do MDB, o ex-secretário da Saúde não permaneceu no cargo no mandato de Iris Rezende. Um dos motivos foi por não ter rompido com o então prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), quando o MDB deixou a prefeitura.

Inviável

Após a desistência de Tayrone di Martino da disputa por uma cadeira na Câmara Federal, outro jovem tucano também poderá deixar de disputar uma cadeira, mas na Assembleia. Trata-se do ex-vereador Thiago Albernaz que, com a notícia da candidatura do presidente da Juceg, Rafael Lousa (foto), à Alego, poderá sair de cena. Ambos disputam apoio do empresariado goianinense.

Goiano I

Em ações coordenadas pelo deputado Roberto Balestra (PP), o ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR), se tornou goiano duas vezes na última semana.

Goiano II

Na primeira, Barros recebeu o título de cidadão inhumense, em solenidade ocorrida na manhã da quarta, 21. De tarde, ele se tornou cidadão piresino, em Pires do Rio.

Parado

O ex-deputado federal Carlos Alberto Leréia (PSDB) não deverá se candidatar a nenhum cargo neste ano. Em 2014, não se elegeu na Alego.

Colégios

Goiânia e Barro Alto receberão, nos próximos meses, colégios militares. Proposta do deputado Hélio de Sousa (PSDB). O da capital será instalado no Jardim Novo Mundo.

Base

O deputado estadual Simeyzon Silveira (PSC) ficará na base aliada. A decisão foi tomada na última semana após conversa com o vice-governador José Eliton.

Definição

Falta apenas saber para qual partido irá o parlamentar, uma vez que sua sigla já declarou apoio à candidatura do senador Ronaldo Caiado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here