José Eliton: “Vamos inaugurar o novo tempo novo em Goiás”

0
1489

“Eu sou a mudança, a mudança que consolida conquistas e que, deste ponto de partida, garantirá avanços, buscará inserir Goiás na consciência do século do saber, da tecnologia, da tolerância e do respeito, das liberdades, da transparência e da ética”, afirma governador empossado Zé Eliton em discurso de posse na Assembleia Legislativa.

Segundo ele, “o Tempo Novo se consolidou como tempo de conquistas para o povo, de vitórias para a sociedade, de desenvolvimento equilibrado, de crescimento consistente, de superação de incertezas, de obras e benefícios em todos os municípios e de reconquista do orgulho de ser goiano”

Zé Eliton repetiu que terá o “ser humano como foco” e anunciou metas para saúde, educação e segurança

O novo governador reforçou que vai preservar o “legado de grandes realizações” de Marconi Perillo. “O seu exemplo é a inspiração que emana dos grandes estadistas”, declarou.

“A partir de hoje, a partir do novo Goiás nascido com Marconi Perillo, vamos inaugurar o novo tempo novo em Goiás, com esperança, sonhos e coragem”, proclamou o governador de Goiás, Zé Eliton, num discurso emocionado ao tomar posse nesta manhã de sábado, 7, na Assembleia Legislativa de Goiás. Segundo ele, a gestão tem como foco as pessoas, “garantindo a todos, onde quer que tenham nascido nesse chão goiano, o direito elementar de terem oportunidades”.

Zé Eliton despediu-se do ex-governador Marconi Perillo exaltando o seu legado e garantiu: “Continuarei a fazer a mudança iniciada pelo Tempo Novo. Eu sou a mudança, a mudança que consolida conquistas e que, deste ponto de partida, garantirá avanços, buscará inserir Goiás na consciência do século do saber, da tecnologia, da tolerância e do respeito, das liberdades, da transparência e da ética”.

Zé Eliton iniciou o discurso com destaque para a democracia, que, conforme ressaltou, “permite que alguém que não nasça em berço de ouro, que não pertença a famílias oligárquicas, que vindo do interior, estudante de escola pública, possa, pelo seu esforço, ascender na vida, dirigir os destinos de um município, de um estado, de uma nação”.

O novo governador observou que é pela democracia que estava naquele momento assumindo com o povo goiano “o compromisso de honrar, dignificar e defender com minhas ideias, decisões e atos a grandiosa missão de governar Goiás”.

Ele falou de sua trajetória, que o impulsionou para a vida pública e do trabalho ao lado do ex-governador Marconi Perillo, na transformação de Goiás em um estado moderno e que hoje é referência no país. Ele reforçou que vai preservar o “legado de grandes realizações” de Marconi Perillo. “O seu exemplo é a inspiração que emana dos grandes estadistas”, declarou.

“Antes do Tempo Novo, nosso estado estava acomodado, desgovernado, atolado em políticas vencidas, distantes do interesse público”, lembrou. “O Tempo Novo se consolidou como tempo de conquistas para o povo, de vitórias para a sociedade, de desenvolvimento equilibrado, de crescimento consistente, de superação de incertezas, de obras e benefícios em todos os municípios e de reconquista do orgulho de ser goiano”, afirmou.

Zé Eliton, que já tinha assumido o comando do estado por 23 vezes como interino, citou programas e obras de vulto como o Hugol, Hugo, CRER, Itegos, programas sociais como o Bolsa Universitária, Renda Cidadã e Jovem Cidadão, entre outras iniciativas e obras, justificando que tudo isso mostra um governo que sempre esteve presente na vida das pessoas. “Há anos o estado é modelo de inovação para o Brasil; há anos fazemos a nossa parte; e há anos os goianos colhem os bons resultados”, disse.

Foco no ser humano – Ao falar dos desafios e das metas de seu governo, destacou que a sua origem o define e o impõe governar para as pessoas, para os mais necessitados. “Esse será meu foco, minha atenção, minha obsessão; estabelecer um ambiente onde todos possam sonhar e alcançar oportunidades”, observou. “Não esperem de mim senão amor, trabalho e dedicação a Goiás”, continuou, ao justificar que “amor ao próximo é o que tenho na raiz do coração. É o que nasceu e cresceu comigo feito herança da terra e do berço. É o que me move e o que me guia”.

Zé Eliton observou ainda que veio da luta, disposto à luta, e está pronto para lutar pelos seus ideais e pelas vitórias da nossa gente. “E dedicação não me falta: Goiás é minha história”, pontuou. “Em meu peito bate o tempo moderno da consolidação da transformação virtuosa dos governos de Marconi Perillo; bate o novo como um movimento contínuo, que não para nunca de se superar; vou trabalhar para construir o novo tempo de um novo estado bom para todos”, reforçou Eliton.

Metas na saúde, educação e segurança:
“Manter o que está bom, mudar o que for preciso”

Para o setor de saúde, anunciou a ampliação do atendimento ambulatorial e a realização de exames em um terceiro turno, “para que o trabalhador possa no período ser atendido e diagnosticado”, disse o novo governador

No discurso de posse, ainda, o novo governador falou das prioridades para saúde, educação e segurança pública e da necessidade de se “preparar o estado para um novo salto de qualidade, com foco no desenvolvimento social”. Para alcançar as metas, Eliton disse que ouvirá a todos. “Vamos manter o que está bom, mudar o que for preciso”, afirmou. Para a saúde, o terceiro turno nos hospitais e o atendimento de cirurgias eletivas estão entre as principais ações.

“Vamos dar início a um ciclo virtuoso, com multiplicação de bons resultados para prefeitos, vereadores, lideranças, cidadãos, para todos aqueles que acreditam que é possível e necessário avançar”, declarou o novo governador Zé Eliton, ao apresentar os desafios de seu governo e algumas das metas a serem alcançadas nesta gestão. Ele destacou importantes ações que implementará a partir de agora para melhorar ainda mais a saúde, a educação e segurança, entre outras áreas.

“Procurarei ouvir, acolher e interagir com todos os segmentos organizados da sociedade”, assegurou. “Dialogarei com o grande produtor e também com o lavrador; com o empresário e o trabalhador; com os movimentos sociais das cidades e do campo; com os sindicatos patronais e com os trabalhadores; enfim, com todos, absolutamente todos”, disse.

É nesse ambiente de “respeito às pessoas e suas opções, fazendo da isonomia princípio e conceito de oportunidade e de remuneração para todos”, que Zé Eliton buscará ter, segundo seu discurso, a “sensibilidade para compreender as demandas emanadas da sociedade e propor novos caminhos em áreas sensíveis a todos os goianos”.

Para o setor de saúde, anunciou a ampliação do atendimento ambulatorial e a realização de exames em um terceiro turno, “para que o trabalhador possa no período ser atendido e diagnosticado”. A meta, conforme destacou, é que “nenhum goiano aguarde por consultas médicas”. Para isso, “a rede de hospitais estaduais acolherá cada um que necessitar”, garantiu. “Ter o ser humano como foco”, repetiu.

Outra iniciativa para melhorar a saúde no estado, segundo o novo governador, será o atendimento em cirurgias eletivas, conforme a demanda à rede de hospitais estaduais. Isso será feito “com planejamento e organização, para garantir aos goianos esse atendimento”, disse Zé Eliton.

Para a educação, conforme destacou o novo governador, entre as principais medidas está o reforço aos alunos do ensino fundamental para que melhorem o seu desempenho nas avaliações do Ideb, para que a educação em Goiás continue a figurar entre as melhores do país. Aos alunos do ensino médio, o governo atenderá com uma agenda inovadora e criativa na utilização da rede de comunicação do estado e de novas tecnologias, para que sejam cada vez mais preparados para os desafios da atualidade.

“Quero cuidar de nosso futuro, quero sorrir com nossos jovens, quero ter o ser humano como foco”, enfatizou Zé Eliton

E para a segurança pública, o novo governador anunciou a continuidade de investimentos em inteligência, em estrutura e no aumento dos efetivos. Eliton afirmou que agora, depois das políticas implementadas por Marconi Perillo, é possível lançar um conjunto de ações para garantir maior eficácia na segurança pública, como o policiamento ostensivo nos terminais de transporte coletivo, modernização da frota, avanço na inteligência e reformulação de protocolos e competências no registro de ocorrências e investigações.

Outro foco de atenção do novo governador será o contínuo esforço para ver alterada a legislação penal do país. “Vamos continuar insistindo para que o Congresso Nacional atue para reformular a legislação penal e processual penal, bem como a Lei de Execuções Penais, de modo a dar maior efetividade na punição àqueles que por ato de vontade viola a lei e a paz social”, enfatizou Zé Eliton. “Vamos ter a paz como foco”, acentuou.

Meta é “desenvolver o estado com equilíbrio nas contas e atenção no desenvolvimento humano”

A preocupação com o social permeia todo o plano de governo de Zé Eliton, que quer “reduzir desigualdades regionais” e ampliar programas sociais. “Estou pronto. E minha motivação é grande, porque meus sonhos nunca foram pequenos”, disse ainda o novo governador.

“Juntos, superaremos estes desafios, porque é hora de Goiás, mais uma vez, se superar, ganhar impulso e ir além”, destacou, ao falar dos desafios para uma nova política de desenvolvimento do estado, alavancada nos incentivos fiscais, uma vez que o Congresso Nacional aprovou recentemente a convalidação dos programas de incentivos fiscais dos estados. “A partir daí, construiremos um novo modelo, em conjunto com o setor produtivo, sempre com o foco no desenvolvimento humano”, enfatizou.

Segundo observou, nesse processo, seu governo terá como objetivo propiciar o fortalecimento do Estado com eficiência e desenvolvimento de todas as regiões, sem desigualdades. “Não podemos conviver com um estado que seja próspero e rico de um lado e estagnado e pobre de outro”, acentuou. “Estou pronto. E minha motivação é grande, porque meus sonhos nunca foram pequenos”, sentenciou o novo governador.

“Diálogo com respeito e interesse público” prevalecerão no relacionamento com poderes Legislativo e Judiciário

Ao se dirigir à Assembleia Legislativa, Zé Eliton falou de uma “prática política madura e moderna”. Com o poder judiciário, segundo afirmou no discurso de posse, prevalecerá a “consciência da importância” desse poder para a nação.

“Esperem de mim o elementar: respeito à Constituição, respeito à independência e autonomia dos poderes; zelo pela harmonia dos poderes”, destacou Zé Eliton, ao se dirigir especificamente à Assembleia Legislativa, onde foi empossado, acrescentando: “Mas esperem de mim, também, um governador parceiro, que estará sempre disposto ao diálogo, na busca da construção de um estado cada vez melhor para os goianos”.

Segundo Zé Eliton, com aquela Casa, buscará construir um diálogo que terá como base o respeito e o interesse público. “Vamos juntos na jornada de apresentar aos goianos uma prática política madura e moderna, que tenha como pilar o respeito e o interesse público”, acentuou.

Ao judiciário, Zé Eliton se dirigiu para ressaltar a importância daquele poder para toda a nação. “Tenha a certeza de que um advogado, que veio do exercício da advocacia, tem a consciência plena da importância para a nação brasileira de um judiciário forte, cuja oferta de jurisdição é fundamental para a garantia do estado democrático de direito”, disse.

“Seu exemplo é a inspiração que emana dos grandes estadistas”, diz Zé Eliton a Marconi

O novo governador de Goiás concluiu o discurso de posse dirigindo-se àquele que o conduziu ao poder e de quem esteve ao lado nos últimos 7 anos e 3 meses na gestão do estado. “Ao meu amigo, governador Marconi Perillo, digo que não será fácil sucedê-lo”, afirmou emocionado. “Você terá em mim, Marconi, um amigo leal sempre, consciente de seu legado, ciente da minha missão”.

Segundo Zé Eliton, o legado de Marconi Perillo é o legado das grandes realizações. “E o seu exemplo é a inspiração que emana dos grandes estadistas”, declarou.

Ao povo goiano, Zé Eliton fez questão de dizer: “Fui vice-governador atuante; serei governador presente. Não esperem de mim menos que ser governador por inteiro. Contem comigo. Vamos em frente”.

“Minha origem me define, meus sonhos me transformam”, afirma novo governador ao abordar origens e trajetória

As origens do menino que nasceu no interior e enfrentou na juventude dificuldades próprias da idade para conciliar trabalho e estudo forjaram a base de Zé Eliton na vida pública. “Meus pais me ensinaram que para colher o bem é preciso semear o bem, talvez por isso, por esse sentimento, é que me transformou no que sou hoje”, acentua o novo governador de Goiás, Zé Eliton.

Antes de apresentar os desafios de sua gestão à frente do Estado e da forma como pretende enfrenta-los, o novo governador remeteu-se às suas origens que o inspiraram a ingressar na vida pública. “Minha origem me define, meus sonhos me transformam”, declarou em seu discurso, justificando que tem orgulho da família, na qual teve uma base forte, calcada em princípios e valores.

“Meus passos são os passos de quem sabe aonde chegar, pois saíram do fundo dos meus sonhos para encontrar os sonhos de todos os goianos”, destacou Zé Eliton sobre a longa caminhada percorrida até agora, desde a origem em Rio Verde, onde nasceu, passando por Posse, onde cresceu, e por todos os outros 244 municípios, onde pisou. “Posso lhes assegurar que essa caminhada está longe do fim; meus caminhos são os caminhos do meu, do nosso estado”, disse.

Zé Eliton lembrou que vem de uma família em que o avô era policial e a avó uma doceira. “Minha querida mãe teve a mais sublime das profissões, foi professora; e meu pai vendia doces na feira, foi padeiro, locutor de rádio, bancário e, anos mais tarde, foi prefeito de sua terra natal”, detalhou. Por tudo o que aprendeu em família, Zé Eliton garante: “Jamais vou fazer política para semear o mal, para agredir e xingar, para levar desesperança, porque entendo que quem se presta a isso só pode ter comido frutos da colheita do mal”.

O novo governador falou com emoção dos estudos e dos esforços na capital federal quando recém-chegado. “Estudei em escola pública, andei de ônibus de transporte público, como milhares de jovens, que não nasceram em berço de ouro, mas tive oportunidade, e, por isso, hoje, sou governador do estado de Goiás”, disse. Essas experiências, segundo Eliton, o forjaram para o governo. “Quero governar para aqueles que olham o horizonte rogando a Deus que possa lhes confortar, não com uma benesse, mas com uma oportunidade transformadora”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here