Investimentos na segurança em Goiás são vergonhosos, afirma Daniel Vilela

0
808
Foto: Divulgação

Em visita a Anápolis, o deputado federal Daniel Vilela apresentou dados que desmontam o discurso do governo de Goiás sobre investimentos em inteligência e tecnologia na área da segurança pública. O pré-candidato a governador do MDB mostrou que de 2015 para 2016, houve uma redução de 85,48% nas despesas do Estado com os itens “informação e inteligência”, segundo o 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, publicado em 2017. Os investimentos caíram de R$ 1,55 milhão para apenas R$ 225,7 mil, valor que o deputado classificou como “vergonhoso”.

“A minha visão sobre isto é que faltou planejamento ao longo desses últimos 20 anos, o que nos levou a esse quadro de alta criminalidade. O Estado poderia ter prevenido muitas situações que vivemos hoje, como a presença de facções e organizações criminosas comandando ações dentro e fora dos presídios. É vergonhoso um Estado como Goiás gastar só R$ 250 mil com inteligência e informação”, afirmou o pré-candidato em entrevista à Rádio São Francisco. O mais grave, segundo Daniel Vilela, é que a redução destes investimentos se deu num dos períodos de pico da criminalidade em Goiás, ocasião em que o governo justificava o déficit de efetivo policial nas ruas argumentando que estava direcionando recursos para reforçar o uso de inteligência e tecnologia no combate ao crime.

“Este governo foi negligente com a segurança. Enquanto mentiam que estavam investindo em tecnologia e inteligência, para amenizar a falta de efetivo, as viaturas da PM não tinham nem rádio para se comunicar”, afirmou o deputado, lembrando também que atualmente 162 dos 246 municípios goianos não contam com delegados e 104 municípios não têm nenhum agente da Polícia Civil. Segundo Daniel, a situação da segurança pública retrata a forma de agir do governo em diversas áreas: alardeiam investimentos, assinam ordens de serviço, mas nada acontece na prática. Ele também usou como exemplo a falta de água crônica que vive Anápolis no período de estiagem há anos, sem que uma solução definitiva tenha sido tomada até agora.

Daniel Vilela foi recebido em Anápolis pelo novo presidente do diretório municipal do MDB, o odontólogo e empresário Pedro Corrêa, que é pré-candidato a deputado estadual e assumiu o comando da sigla no município com a missão de promover uma renovação no diretório. Acompanharam também a agenda os pré-candidatos ao Senado Pedro Chaves e Agenor Mariano. O deputado também se encontrou com o presidente do PRP no município, Márcio Jacob. Além de entrevistas a rádios, a comitiva emedebista se reuniu com a o presidente da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia), Anastácios Dagios, e membros da diretoria, e visitou empresas e entidades religiosas e filantrópicas como a Apae e a Santa Casa de Misericórdia.

Na Acia, Daniel elogiou a atitude dos empresários de criarem o Comitê de Assuntos de Defesa (Comdefesa), em janeiro, ação que pode ajudar as empresas goianas a identificarem oportunidades no setor de armamentos e suprimentos para as forças de segurança, contando com apoio do Ministério da Defesa e universidades. “Iniciativas assim ajudam o setor produtivo a se antecipar às oportunidades e aceleram o desenvolvimento do nosso Estado”, disse.

O deputado ouviu demandas das entidades filantrópicas e defendeu que o poder público ajude a financiar o serviço prestado por elas. Se colocou à disposição para buscar emendas. Na Apae, Daniel acompanhou festividade pelo Dia do Índio (data comemorada no dia 19 de abril) e ganhou do aluno Felipe um colar. Na Santa Casa, Daniel destacou o trabalho desenvolvido pela Fasa, mantenedora da instituição. “É um exemplo de Organização Social que funciona, tem amplo conhecimento de gestão na área da saúde”, disse. O deputado direcionou à entidade recentemente emenda para aquisição de mesas de parto importadas da Alemanha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here