Últimos dias para conferir as exposições do Prêmio Marcantonio Vilaça

0
3946
Performance na abertura das exposições / Foto: Rafaella Pessoa (CCON)

As exposições do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas entram em sua reta final após quase dois meses em cartaz no Museu de Arte Contemporânea de Goiás (MAC). As três mostras abertas no dia 14 de março ficam à disposição do público até o próximo domingo (29/4), com entrada franca.

Parte do complexo do Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON), o Museu de Arte Contemporânea vai estar aberto até sexta, das 9 às 17 horas, e no sábado e no domingo, das 11 às 17 horas.

Considerada a mais importante iniciativa do gênero no País, o Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas dá origem a três exposições simultâneas. A mostra dos premiados apresenta os trabalhos dos cinco artistas vencedores da sexta edição do Prêmio: Daniel Lannes (RJ), Fernando Lindote (SC), Jaime Lauriano (SP), Pedro Motta (MG) e Rochelle Costi (SP).

Já a exposição “Verzuimd Braziel – Brasil Desamparado”, do curador premiado Josué Mattos, reúne trabalhos dos artistas André Parente, Anna Bella Geiger, Carla Zaccagnini, Cildo Meireles, Clara Ianni, Dalton Paula, Daniel Jablonski e Camila Goulart, Daniel Santiago, Ivan Grilo, Lourival Cuquinha, Regina Parra, Regina Silveira, Santarosa Barreto, Thiago Honório, Thiago Martins de Melo e Vitor Cesar.

Em paralelo às mostras do Prêmio, é realizada a exposição “A Intenção e o Gesto”, que integra o projeto Arte e Indústria. A iniciativa homenageia artistas com processos de criação relacionados à produção industrial. Em sua terceira edição, o projeto tem a curadoria de Marcus Lontra e reúne trabalhos do artista Sérvulo Esmeraldo, homenageado desta edição, e de mais 10 artistas contemporâneos que dialogam com sua produção: Almandrade, Ana Maria Tavares, Angelo Venosa, Arthur Lescher, Delson Uchoa, Hildebrando de Castro, Guto Lacaz, Iran do Espírito Santo, Jaildo Marinho, Raul Córdula e Paulo Pereira.

Goiânia é a primeira parada da itinerância do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça Para as Artes Plásticas – e a única no Centro-Oeste. Em seguida, as mostras seguem para Fortaleza (maio e junho), Rio de Janeiro (julho a setembro) e Florianópolis (outubro a fevereiro de 2019).

 

Panorâmica da mostra dos premiados / Foto: Rafaella Pessoa (CCON)

O PRÊMIO

A sexta edição do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas recebeu ao todo 633 inscrições de 22 Estados e do Distrito Federal. Os artistas e curador vencedores receberam uma premiação em dinheiro e o acompanhamento de um curador ou crítico de arte ao longo de um ano. O júri de premiação foi formado por Anna Bella Geiger, Marcus Lontra, Paulo Herkenhoff, Ricardo Resende e Wagner Barja. O Prêmio é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), do Serviço Social da Indústria (SESI), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

O goiano Dalton Paula foi um dos 20 artistas finalistas do Prêmio, que tiveram seus trabalhos expostos no Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia (MuBE), em São Paulo (SP), de agosto a outubro do ano passado. A exposição em Goiânia é uma realização da CNI, do SESI, do SENAI, do CCON/MAC, com o apoio da Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Esporte (Seduce) e do Governo de Goiás.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here