“É compromisso nosso equiparar salários e acabar com discriminação de classes na PM e Bombeiros”, diz Caiado

0
1257
Foto: Divulgação

O senador Ronaldo Caiado (Democratas) afirmou nesta sexta-feira (4/5) que é necessária e urgente a equiparação salarial na polícia militar de Goiás. O parlamentar firmou compromisso, como pré-candidato ao governo, de reajustar a remuneração de R$ 1,5 mil recebida por policiais de terceira classe, categoria criada pelo atual governo do estado. Acompanhado do também senador democrata Wilder Morais, pré-candidato ao Senado, Caiado esteve na sede da União dos Militares do Estado de Goiás, quando conversou com seu presidente, Cabo Sena, sobre a demanda de policiais e bombeiros militares. Na opinião de Caiado, essa terceira classe não deve existir: “Não vamos admitir essa divisão que só diminui a moral da tropa e não valoriza o trabalho de policiais e bombeiros”, destacou.

“Conversamos a respeito das demandas dos bombeiros e policiais militares. O senador Caiado dá a palavra que vai fazer a força de segurança pública do nosso estado e isso inclui o filho mais velho que é a polícia militar, o bombeiro que vai ter um tratamento diferenciado. É a polícia que traz a paz, a segurança da população”, disse o Cabo Sena, lembrando que esses policiais de 3ª classe são os que têm o menor salário do país.

Caiado enfatizou a dedicação da polícia de Goiás e se comprometeu a investir na segurança pública e na valorização da corporação. “Todos sabem a dedicação, o empenho que tem a Polícia Militar do nosso estado de Goiás. Eu tenho orgulho enorme de representá-los no Senado Federal. Quero deixar claro aos diretores da Unimil, a todos os cabos e soldados, que se nós chegarmos ao governo do estado, não terá policial de terceira categoria no nosso governo. Nós não vamos sucatear a segurança pública do nosso estado. Pelo contrário, a segurança pública será elemento primordial para que Goiás resgate credibilidade, investimento, oportunidade de gerar emprego e um combate eficiente a criminalidade que cresce cada dia mais. Somos pessoas de palavra dada e não vamos criar situações para deteriorar a autoestima, a dignidade daqueles que são responsáveis pela segurança pública do nosso estado. Eles terão nosso reconhecimento e serão remunerados sem fazer divisão de categorias. Será o fim dessa divisão de 3ª classe criada pelo governo atual”, pontuou Ronaldo Caiado.

Já o senador Wilder Morais, que revelou que já quis ser policial militar, manifestou o orgulho da população em relação a PM e disse que vai intensificar sua atuação no Senado em prol da segurança pública. “Nós temos muito orgulho da nossa Polícia Militar do Estado de Goiás.  Fui relator na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do projeto que dá um norte para que se possa fazer segurança pública nos estados do nosso País. Cada estado tem uma particularidade, e é assim aqui no Centro-Oeste. Se Deus e o povo goiano me permitir retornar ao Senado vamos fazer uma política de segurança pública dando autonomia aos estados para que defendam e façam seu planejamento de segurança pública. Pode ter certeza que eu continuarei a ser parceiro da PM para que a gente possa cada vez mais levar segurança ao nosso povo goiano”, afirmou Wilder.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here