Robótica ao alcance de todos

0
1768
Professores da Rede Municipal de Educação sendo instruídos pelo Núcleo Pequi Mecânico / Fotos: Eulices Maria

Núbia Alves

Professores da Rede Municipal de Goiânia participam de curso de capacitação para o ensino de robótica em sala de aula

Ciência e Educação são duas vertentes que estão estritamente ligadas na proposta de ensino da rede pública de Goiânia. Prova disso é o curso de capacitação que cerca de 20 professores da Rede Municipal participaram no mês de março. A iniciativa foi feita com o objetivo de qualificar a ampliação do trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) uma parceria da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec) e a Universidade Federal de Goiás (UFG).

O curso de capacitação, que recebe o nome de ‘Pequiduíno’, foi desenvolvido pelo Núcleo de Robótica Pequi Mecânico, da UFG, e consistiu em três encontros, nos quais os professores receberam instruções sobre a forma de atuar junto aos alunos quando forem repassadas em sala de aula as técnicas de controle de robôs e programação de dispositivos e circuitos eletrônicos. Para Matheus Giacomet, integrante do NTE, a robótica constitui uma área de conhecimento que tem muito a agregar no ensino público.

“O Núcleo de Tecnologia Educacional já vem desenvolvendo um trabalho há cerca de dois anos com o Projeto Educação Digital. Temos quatro escolas polos e queremos ampliar para outras escolas para crianças com idade entre 12 e 14 anos. Por isso, estamos finalizando essa capacitação. Hoje, a robótica é uma área de conhecimento muito grande e ampla, que pode contribuir muito para o ensino”, explica Matheus Giacomet.

“Professores capacitados servirão como multiplicadores do conhecimento adquirido, expandindo, assim, a rede educacional tecnológica no ensino público de Goiânia”

Durante o encontro de encerramento, estiverem presentes o professor Marcelo Costa, secretário da SME, Ricardo Do Val, secretário da Sedetec e o reitor da UFG, professor Edward Madureira. O secretário de Educação e Esporte parabenizou a equipe envolvida no projeto e pontuou a universidade como um exemplo a ser seguido para preencher a lacuna da iniciação científica que hoje existe na educação brasileira.

“A universidade é um exemplo, um espelho para os alunos da rede municipal. Quero enaltecer o trabalho de todos os envolvidos para que essa parceria acontecesse. Certamente nossas escolas ganharão muito com esses parceiros”, destaca Marcelo Costa.

A priori, a capacitação foi ministrada pelo Núcleo de Tecnologia Educacional da SME e pelo Pequi Mecânica e, posteriormente, os professores envolvidos servirão como multiplicadores do conhecimento adquirido, expandindo, assim, a rede educacional tecnológica no ensino público de Goiânia. Para Ricardo Do Val, da Sedetec, a iniciativa busca concretizar o projeto de Popularização da Ciência.

Secretários da SME, Sedetec e reitor da UFG participam da última aula do curso / Fotos: Eulices Maria

“A parceria com a UFG, por meio da atuação voluntária do Pequi Mecânico, é um auxílio fundamental que podemos contar para algumas ações que planejamos. Entre elas, há esse treinamento de professores e ajuda na composição de equipes de alunos que competirão na Olimpíada Brasileira de Robótica”, conta.

Para o reitor da UFG, Edward Madureira Brasil, a união da Prefeitura com a universidade é uma oportunidade de ampliar conhecimentos para os alunos, professores e crianças da rede municipal.

“A Universidade está aqui a serviço dos goianos, da sociedade. E quando as pessoas descobrem o que nós podemos oferecer, para nós é uma satisfação enorme. Penso que é com ações como essa que vamos desenvolver o gosto das crianças pela Ciência e pela Tecnologia e isso é vital para o futuro do nosso país”, conclui.

Olimpíada de Informática

Na última semana de março foi realizada uma aula de orientação para professores da Rede Municipal de Educação acerca da Olimpíada Brasileira de Informática (OBI). O encontro aconteceu na Gerência de Formação da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), e a aula foi ministrada pelo Professor Wellington Martins, do Instituto de Informática da Universidade Federal de Goiás.

Professora da rede aprende a manusear aparelhos de robótica / Fotos: Eulices Maria

Wellington Reis esclareceu questões sobre a forma de inscrição dos alunos, o encaixe em cada modalidade e as três fases do concurso. Cada instituição terá um profissional responsável pela inscrição nominal de cada aluno que deseja realizar a prova. O encaixe nos níveis Júnior, I, II e Sênior ocorrerá conforme as séries de cada um e a competição é realizada nas fases locais, estaduais e nacionais.

“Essa oportunidade é muito importante, porque estamos falando com professores, que são multiplicadores. É uma maneira de conseguir divulgar a Olimpíada sem muitos recursos. Acredito, também, que o tipo de formação adicional que a OBI traz é muito importante para os alunos”, explica o professor da UFG.

As inscrições para a Olimpíada Brasileira de Informática estão abertas e o cadastramento de cada instituição deve ser feito até o dia 8 de maio, por meio do site https://olimpiada.ic.unicamp.br/.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here