Linha Direta | Baldy quer deixar trem como legado

0
1675
Foto: Divulgação
Clique aqui para ler a coluna em PDF

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy (PP), está viabilizando parceria publico-privada que possibilite que ainda neste ano sejam iniciadas as obras da ferrovia que interligará o corredor Goiânia-Anápolis-Brasília. Segundo o deputado licenciado, a obra serviria de aporte para a implantação de trens de passageiros de média-velocidade, que cumpririam o trajeto de aproximadamente 200 km em 1h30. O ministro explica que buscará parceria com o setor provado para viabilizar a obra, que vem sendo discutida há alguns anos por membros dos governos federal, goiano e brasiliense. Dados do IBGE apontam que o eixo Goiânia-Anápolis-Brasília terá, até o ano de 20130, aproximadamente 10 milhões de habitantes e, como hoje o o transporte tanto de passageiros como de carga é feito, basicamente, pelo modo rodoviário, a expectativa é que a ligação férrea ajude a diluir este escoamento, que se concentra nos 171 km da BR-060. Além disso, a obra permaneceria como um legado de Baldy à frente da pasta.

Eu defino

O líder do governo na Assembleia, deputado Chiquinho de Oliveira, encampou a luta para que o investimento oriundo do ICMS ecológico, a ser repassado para as prefeituras de Goiás, seja definido pelos prefeitos.

Cota

Hoje, o MP-GO defende que todo o valor que será repassado as prefeituras seja investido na recuperação do Meio Ambiente. A AGM e prefeitos defendem 10% seja para este fim e 90% para demais obras. Projeto tramita na Alego.

Demarcação

O deputado federal e governadoriável Daniel Vilela (MDB) tem concentrado boa parte de sua agenda em ações na cidade de Aparecida de Goiânia. Quer manter influência no município que já foi gerido pelo seu pai, Maguito Vilela.

Mudança

Inicialmente cotado para a vice de Roado Caiado, o ex-presidente da Alego Samuel Belchior (MDB) assumirá mesmo a coordenação da campanha do senador ao governo. Ele esteve com Caiado desde o início da pré-campanha.

Apoio

Caiado, aliás comemorou recentemente ter recebido o apoio do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Goiás (Sinpol). O sindicato lançará a escrivã Keithe Amorim, de Jataí, como candidata a deputada estadual neste ano.

“Nunca mais serei o mesmo”, Joesley Batista, empresário, um ano após denunciar o presidente Michel Temer em delação premiada

1 Junho

O PT, que deverá definir no começo do próximo mês o nome da presidente regional do partido, Kátia Maria, como o nome da sigla para a disputa ao governo estadual, também tem planos para apresentar seu plano de governo.

2 Busca

Com a definição até o final de junho, o partido então irá trabalhar todo o mês de julho apresentando suas propostas e buscando alianças com demais partidos que se interessarem. Hoje, a proximidade é com o PCdoB.

3 Surpresa

A cúpula petista acredita que o partido pode surpreender nestas eleições, uma vez que os nomes do deputado Daniel Vilela (MDB) e do governador José Eliton (PSDB) ainda não decolaram. Para isso, aposta no debate das ideias e diálogo com a sociedade.

Promessa

O deputado estadual Talles Barreto (PSDB), relator da proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2019, garantiu que até o final deste mês irá promover audiência pública que discutirá o teor da proposição com membros do governo estadual, de entidades do setor produtivo e, claro, com parlamentares. A data ainda será definida com deputados que compõem a Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento da Assembleia.

Empolgou

Após ter participado de um programa de entrevistas da Nova TBC e de ter sido provocado por entrevistadores, o vereador Jorge Kajuru (PRP) se animou.

Governo

Ele, que era estritamente pré-candidato a senador da República, Kajuru agora tem dito que pode concorrer a disputa ao governo estadual, neste ano.

Ressentido

Setores do Democratas acreditam que a mudança repentina de planos do vereador seja para atingir Ronaldo Caiado, com o qual Kajuru teve atritos recentes.

Dificuldades

O goiano Henrique Meireles anda preocupado. É que a economia começa a patinar novamente justo quando ele aumenta sua atuação como pré-candidato à presidência.

Culpa

É que muitos economistas acreditam que este desaquecimento é fruto da reforma trabalhista realizada pelo governo. Teria diminuído poder de compra do trabalhador.

Calado

Apesar de muito pressionado por governistas a anunciar apoio a Eliton, o PDT se mantém irredutível. Irá anunciar apoio, não se sabe a quem, só em agosto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here