Ministro da Educação anuncia a criação da Universidade Federal de Catalão

0
4894
Foto: Wildes Barbosa

Acompanhado ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva, o governador José Eliton instalou hoje oficialmente a Universidade Federal de Catalão (Unicat), que surge a partir da emancipação do campus da Universidade Federal de Goiás (UFG), instalado no município há 35 anos.

Efusivamente aplaudido pela plateia de alunos e professores que acompanhou o lançamento oficial da nova universidade, o governador iniciou sua fala saudando os professores e um vulto histórico da política brasileira, o ex-presidente Juscelino Kubitscheck, que assumiu o compromisso de construir a nova capital no Planalto Central.

José Eliton afirmou que hoje é um dia “simbólico para o Brasil” e para a “academia”. Destacou o espaço democrático que a universidade proporciona, “a partir do diálogo e do respeito”. Para ele, é o local onde se busca a síntese, “que vem da tese e da antítese”, citando o filósofo Hegel.

Ele assinalou que a nova universidade nasce como realidade, como bem disse o poeta e músico Raul Seixas, e se transforma num sonho sonhado por todos, dentre eles o ex-governador Marconi Perillo. “O que estamos fazendo aqui é escrevendo a história de acordo com as circunstâncias do momento”, assinalou.

Na avaliação de José Eliton, a nova universidade trará “impactos profundos” para Catalão, para Goiás e para o Brasil. “Aqui celebramos o nascedouro da Universidade Federal de Catalão, e o início da futura Faculdade de Medicina”. Anunciou que o governo do Estado irá celebrar convênio de R$ 3 milhões com a Universidade Federal de Goiás (UFG), para serem repassados à nova universidade ali instalada. Com o ministro e o prefeito de Catalão, Adib Elias, o governador descerrou a placa de lançamento da pedra fundamental da Unidade Saúde, precursora da Faculdade de Medicina da nova universidade.

Rossieli Soares assinalou que a região de Catalão já é referência em desenvolvimento no Brasil e agora será muito mais. Ele explicou que o “apadrinhamento” (termo usado quando uma instituição federal de ensino ajuda na consolidação de outra) será desempenhado pela UFG, que há mais de três décadas está presente com um campus no município.

Dirigindo-se ao governador José Eliton, o ministro afirmou que está à disposição para novas parcerias, com a finalidade de construir um Brasil e um Goiás melhores. “Se a gente quer uma sociedade melhor, um Goiás melhor, temos que priorizar a Educação”, disse, afirmando que este é o melhor caminho para o Brasil.

O ministro explicou que a Universidade começa com a construção do prédio da Unidade de Saúde, que abrigará futuramente o curso de Medicina. Ele prevê que a consolidação definitiva da nova universidade ocorra no prazo máximo de três anos. Os recursos que atualmente são destinados pela UFG para o seu campus de Catalão serão utilizados para consolidação da Unicat.

O reitor da Universidade Federal de Goiás, Edward Madureira, avaliou como histórica a data de hoje, quando Goiás ganha mais universidade federal. Ele destacou o empenho do governador José Eliton, do ex-governador Marconi Perillo e da bancada federal de Goiás para que a universidade fosse aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pela presidência da República.

Integraram a comitiva do governador o secretário estadual João Furtado (Segov), o deputado federal Thiago Peixoto, o deputado estadual Gustavo Sebba e a ex-secretária estadual de Educação Raquel Teixeira, que representou o ex-governador Marconi Perillo na solenidade.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here