No Senado, Lúcia Vânia aponta os motivos da greve dos caminhoneiros

0
2338

Em discurso na tribuna do Senado nesta quarta-feira (30), a senadora Lúcia Vânia (PSB-GO), destacou os motivos que levaram a paralização dos caminhoneiros do país. Na avaliação da parlamentar goiana, a variação na política de preços de combustíveis praticada nos últimos governos resultou na crise que o país enfrenta, trazendo endividamento para União e perda de valor de mercado para a Petrobrás.

“Não poderíamos repetir o erro do passado. Portanto, eu não compartilho da visão de que a atual gestão é responsável pela situação atual de desabastecimento vivida pela população. Entendo, no entanto, que o atual governo foi de um extremo ao outro na política de preços adotada, que trouxe muita instabilidade para as decisões dos atores envolvidos, em particular os consumidores. O principal responsável pela crise detonada pela greve dos caminhoneiros foram as políticas públicas adotadas em sucessivas administrações”, disse Lúcia Vânia.

A senadora chamou atenção para a necessidade urgente de uma ampla reforma tributária, ponderando que a carga de tributos sobre o consumo acaba prejudicando a população carente. Segundo a senadora, essa é uma das lições a serem aprendidas com a crise. “Por uma questão de justiça, seria desejável que a nossa carga tributária tivesse um peso maior na tributação sobre o patrimônio e a renda. Os caminhoneiros foram às ruas para, de certa forma, externar toda essa desgovernança que nós tivemos nos últimos tempos”, reforçou.

A extrema dependência do Brasil pelo transporte rodoviário e o baixo investimento em infraestrutura também foi destacado pela senadora em seu discurso. “Frente a outros países de dimensões continentais, as rodovias exercem peso relativo excessivo na matriz de transporte brasileira. Decisões errôneas tomadas no passado nos levaram a essa situação. O ideal seria que a nossa matriz de transportes fosse melhor distribuída, com uma importância relativa maior do transporte por ferrovias e hidrovias”, avaliou.

Além da dependência exclusiva do transporte rodoviário, Lúcia Vânia avalia que o governo também errou ao não se preocupar em planejar medidas que pudessem reduzir o impacto das oscilações do preço do petróleo no mercado internacional. Na sessão desta terça-feira (29), o Senado Federal aprovou, com o voto favorável da senadora Lúcia Vânia, a isenção do PIS/Cofins sobre o óleo diesel, uma das medidas acordadas entre o governo federal e os caminhoneiros.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here