Inscrições para o Prêmio Nacional de Educação Fiscal vão até 13 de julho

0
631

Corrupção, desperdício de dinheiro público e uso dos recursos em benefício de projetos pessoais ou de grupos específicos contribuem para demonizar uma tarefa que está longe de ser uma das mais agradáveis, mas que é essencial à construção da vida em sociedade: o pagamento dos impostos.

Esse é o conceito da campanha de divulgação das inscrições da edição 2018 do Prêmio Nacional de Educação Fiscal que conta com a participação rapper, compositor e escritor Gabriel, o Pensador. Interessados em participar têm até o dia 13 de julho para preencher o formulário online, disponível no site (www.premioeducacaofiscal.org.br)

A premiação tem o objetivo de promover a discussão sobre a importância social dos tributos e o acompanhamento dos gastos públicos do Brasil, além de identificar e reconhecer iniciativas bem-sucedidas no país.

A função social do tributo fundamenta-se na Constituição Federal, nos objetivos da República Federativa do Brasil para construir uma sociedade livre, justa e solidária. As metas são: desenvolvimento nacional, reduzir as desigualdades sociais, regionais e promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor e idade.

“Conhecimento e transparência contribuem para o entendimento geral de que não existe dinheiro do governo, mas de todos. Nesse viés, a educação fiscal contribui à construção e disseminação de conhecimento capaz de formar cidadãos conscientes do papel arrecadador e distribuidor do governo e do papel de cada um na construção de um país melhor”, ressalta o presidente da Febrafite, Juracy Soares.

Neste ano, serão sete vencedores: três escolas, dois órgãos públicos (prefeituras, universidades etc.) e dois jornalistas, por trabalhos que valorizam a importância social dos tributos, a qualidade dos recursos públicos, o combate à sonegação fiscal, o cuidado com o patrimônio público, entre outros ligados ao tema. Ao todo, serão R$ 43 mil reais em premiações que vão de R$ 3 mil a R$ 10 mil.

Sobre o prêmio

O prêmio foi criado em 2012 pela Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite), em parceria com a Escola de Administração Fazendária (Esaf), a Secretaria da Receita Federal do Brasil, o Programa Nacional de Educação Fiscal (Pnef), o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz)  e demais parceiros. Ao longo das seis edições, foram mais de 600 projetos inscritos de todas as regiões do país, impactando milhares de brasileiros.

Finalistas de 2017 – Conheça os projetos de educação fiscal que se destacaram na sexta edição na publicação do jornal Correio Braziliense, parceiro da premiação: http://www.correiobraziliense.com.br/premioeducacaofiscal/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here