Prevenção de incêndio em matas é antecipada

0
277

Nessa época do ano, início de estiagem, muitos moradores iniciam a prática de queimadas e acabam sendo responsáveis por modificações na composição química da atmosfera, causando transtornos não apenas ao meio ambiente, mas em grande parte da população que sofre com problemas respiratórios causados pela fumaça dos grandes incêndios. Com objetivo de minimizar esses prejuízos, a Defesa Civil realiza ações preventivas em grandes áreas verdes do município como a Serra das Areias.

De acordo com a Superintendência de Defesa Civil de Aparecida de Goiânia, no período de seca em 2017, que corresponde aos meses de junho a novembro, foram registrados 479 focos de incêndios em vegetações em áreas urbanas da cidade. “Nosso dever é sempre orientar a população para não provocar incêndios em área de proteção ambiental ou lotes baldios, pois além de poluir o ar, causa danos à saúde da comunidade e podem se alastrar provocando grandes perdas à flora e fauna local”, pontuou o superintendente Juliano Cardoso.

Para reduzir esse número em 2018, além de orientação a Defesa Civil tem realizado técnicas comprovadas como construção de aceiros, barreiras e cercas na vegetação da Serra das Areias com objetivo de evitar incêndios em mata aberta, já que as condições climáticas neste período são propícias à propagação do fogo devido ao vento forte, baixa umidade do ar e a falta de chuva.

“Sempre usamos as mesmas estratégias todos os anos, como construção de aceiros, retirada de lixo e entulho de lotes baldios e proximidades das matas. Mas como as ações climáticas se diferenciam a cada ano, é necessário debater a melhor forma de realizar o combate às queimadas urbanas causa- das pelas atitudes irresponsáveis de alguns moradores”, destacou Juliano Cardoso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here