Irapuan representa José Eliton e empossa nova diretoria do Conselho de Segurança da Mulher

0
136
Foto: Andre Saddi

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Irapuan Costa Júnior, representando o governador José Eliton, deu posse à advogada Flávia Fernandes como presidente do Conselho de Segurança da Mulher, em solenidade realizada na tarde desta sexta-feira (22), no Auditório Mauro Borges, do Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

Durante a cerimônia, que também comemorou o 31º aniversário do Conselho Comunitário de Segurança do Estado de Goiás (Conseg), foram entregues 200 carteiras funcionais para os presidentes dos Consegs de Goiânia e do Interior.

Ao assumir a presidência, Flávia ressaltou a importância de ações efetivas em combate à violência contra a mulher. “O conselho é um reconheço, é um enfrentamento à violência contra a mulher, que é um câncer social. É dever do Estado, mas é direito e responsabilidade de cada cidadão fazer sua parte na luta contra a violência”, disse.

A presidente afirmou, ainda, que o Conselho de Segurança da Mulher vai trabalhar, em âmbito estadual, para mudar as estatísticas, no que diz respeito à violência contra a mulher em Goiás. “Vamos trabalhar junto com a sociedade, tornando-a multiplicadora de opinião e informação. Vamos mudar a realidade das mulheres do nosso Estado”, acrescentou.

Ao lado de Flávia, assume a vice-presidência a líder comunitária do Jardim Itaipu, Adriana Dias da Silva. Elas conduzirão a entidade por três anos.

Na ocasião, o secretário Irapuan reiterou a importância dada pelo governador José Eliton às questões de segurança pública em Goiás. Disse que o Conselho de Segurança da Mulher é a primeira ponte que liga a sociedade aos órgãos de segurança. “Cada vez mais, precisamos aproximar o cidadão do policial. Só assim, vamos poder efetivamente combater a criminalidade”, destacou.

Também participaram da solenidade a defensora Pública-Geral do Estado, Lúcia Gomes, o comandante Geral da Polícia Militar, Sílvio Vasconcelos, o delegado-geral da Polícia Civil, André Fernandes, os superintendentes de Inteligência da secretaria de Segurança Pública (SSP), da Polícia Técnico-Científica e do Procon Goiás, Sílvio Benedito Alves, Rejane da Silva e Darlene Araújo, respectivamente, os vereadores goianienses  Dra. Cristina e Eduardo Prado, o presidente do Conselho Comunitário de Segurança, Agostino Pires, a ex-deputada Raquel Teixeira, entre outras autoridades.

Conselho de Segurança da Mulher – Lançado em agosto de 2017, o Conselho de Segurança da Mulher tem como principais objetivos definir políticas públicas de prevenção e combate à violência contra mulheres, promover a conscientização da população sobre a violência doméstica, proteção das vítimas e a punição dos agressores.

A atuação desse conselho consiste principalmente no atendimento às mulheres vítimas de violência, solicitando maior agilidade da justiça quando a vítima precisar de medida protetiva e buscar soluções para esse grave problema social de nosso estado.

Foto: Andre Saddi

Embora os índices da violência doméstica continuem crescendo, o estado de Goiás registra grandes avanços no que se refere à proteção e ao acompanhamento de mulheres vítimas de violência. Graças ao trabalho da Patrulha Maria da Penha, instituída em 2015, um total de 5.500 mulheres já foram acompanhadas e assistidas pelo Estado após sofrerem violência doméstica.

O trabalho feito pela Patrulha Maria da Penha tem um resultado surpreendente: nenhuma das mulheres acompanhadas foi vítima de feminicídio. Ou seja, a ação das patrulheiras e dos patrulheiros alcançou 100% de êxito, interrompendo ou minimizando o processo de violência que sofriam, evitando o pior.

Goiás conta com 22 delegacias especializadas para o registro desses casos de violência e com abrigos e casas de apoio para proteção posterior às mulheres, entre elas o Centro de Valorização da Mulher, na capital.

O Conseg

O Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) completa, no próximo dia 23 (sábado), 31 anos de criação. Hoje, ele está presente em todos os municípios goianos, fazendo o papel de polícia preventiva em relação permanente com as comunidades.

Os Conselhos Comunitários de Segurança são formados por lideranças comunitárias que se reúnem para discutir, analisar e acompanhar as soluções de problemas relacionados à segurança. É um meio de estreitar a relação entre polícia e comunidade, criando um ambiente de integração.

Constituem canal privilegiado pela qual a Secretaria da Segurança Pública auscultará a sociedade, contribuindo para definição de políticas públicas que permitam ao sistema de segurança pública operar em função do cidadão e da comunidade.

Os Consegs estão presentes nos 246 municípios do Estado de Goiás, sendo que em Goiânia são 65, em Aparecida de Goiânia 19, e em Anápolis 14, totalizando 341 em todo Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here