“As Cavalhadas movimentam a indústria do turismo em Goiás e geram emprego”, disse José Eliton, em Palmeiras de Goiás

0
961
Foto: Fernando Leite

 Governador José Eliton e ex-governador Marconi Perillo participaram do encerramento das atividades das Cavalhadas de Palmeiras de Goiás

O governador José Eliton ressaltou a importância do apoio do governo do Estado ao turismo religioso goiano, durante o encerramento das Cavalhadas de Palmeiras de Goiás, na noite deste domingo, 8. Elas tiveram início no último dia 6 e, por três dias, os desfiles e batalhas atraíram moradores e visitantes, nesta que é uma das mais tradicionais Cavalhadas do Estado de Goiás, chegando neste ano à 110ª edição.

Ao lado do ex-governador Marconi Perillo, filho de Palmeiras, José Eliton afirmou que o governo precisa sempre se preocupar, valorizar e preservar as expressões culturais. “As Cavalhadas movimentam a indústria do turismo que geram renda e empregos à população goiana”, disse.

Já o ex-governador Marconi Perillo disse que cresceu frequentando as Cavalhadas e que a história do povo é valorizada através da cultura. “As Cavalhadas existem há mais de 100 anos e eu participo delas há mais de 50. É uma tradição muito rica do folclore e religiosidade do povo goiano”, afirmou, ao indicar, com um riso no canto da boca, que já participou do evento no passado como mascarado.

José Eliton e Marconi Perillo foram muito bem recebidos pela população de Palmeiras, que possui mais de 27 mil habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Os dois posaram para diversas fotos e receberam o carinho do público.

O prefeito da cidade, Vando Vitor, presenteou o governador e o ex com quadros do artista Colandir. Muito feliz com a presença dos dois, o prefeito destacou a atenção e o apoio dados a Palmeiras pelo governador José Eliton. “Graças ao Governo de Goiás e à Goiás Turismo, estamos realizando essa festa para milhares de pessoas”.

Foto: Fernando Leite

Também prestigiaram o encerramento das Cavalhadas de Palmeiras os deputados federais Giuseppi Vecci e Marcos Abrão, os deputados estaduais Eliane Pinheiro e Marlúcio Pereira, além de autoridades locais.

Cavalhadas de Palmeiras – As cavalhadas ocupam lugar de destaque no cenário da cultura popular goiana e, assim como em todo o Brasil, sua realização está ligada à Festa do Divino Espírito Santo, que tem origem na tradição portuguesa e leva em conta o calendário da Igreja Católica.

Iniciadas em 1908, as Cavalhadas de Palmeiras de Goiás se misturam com a história da própria cidade. A festa começa com a Cavalgada de Abertura, tem desfiles e shows musicais. Conta ainda com alvorada e a Missa das Cavalhadas.

No Brasil, a tradição das cavalhadas teria chegado por volta de 1.756 com os portugueses e ganhado perfil próprio em cada Estado. Em Goiás, as cavalhadas fazem parte do calendário folclórico de vários municípios. Elas são compostas por dois grupos de 12 cavaleiros, um deles vestido de azul, representando os cristãos, e o outro grupo trajando vermelho, simbolizando os mouros, povos do norte da África, Marrocos e Mauritânia, que dominaram por séculos a Península Ibérica. Um momento emocionante é o batismo dos mouros, derrotados, por um padre, marcando a conversão deles ao Cristianismo.

Município – O povoado que deu origem à cidade de Palmeiras de Goiás começou a se formar nos anos 1.800. A cidade histórica preserva suas memórias, com a velha moenda na praça, a casa centenária, o chalé na pracinha, o prédio do antigo armazém, a Praça da Matriz e a Igreja de São Sebastião.

O principal ponto turístico da cidade é o Lago Municipal. Com sua orla rodeada de palmeiras, o lago atrai famílias em busca de lazer e pessoas que querem se exercitar. O lugar é propício para caminhar, pedalar, correr e passear de jet ski. O Lago Municipal tem até uma ilha, com uma passarela de madeira pintada que serve como ponte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here