Caiado e Wilder recebem apoio de lideranças de mais de 20 cidades goianas

0
632
Foto; Divulgação

Lideranças políticas de mais de 20 cidades goianas se encontraram com os senadores Ronaldo Caiado e Wilder Morais (Democratas) na tarde desta segunda-feira (16/07) na residência de Wilder no Setor Marista, região Sul de Goiânia. Além de expressar apoio ao projeto político capitaneado pelos parlamentares, eles também expuseram as demandas locais e teceram críticas à omissão do governo estadual com suas respectivas cidades.

Em cada relato de prefeitos, vereadores, presidentes de partidos e demais lideranças, fica claro o esgotamento político do grupo do atual governador, cada vez mais distante dos anseios da população e a simpatia deles por Caiado, por sua postura combativa e capacidade de trabalho em defesa de Goiás e credibilidade para recuperar o estado, que enfrenta uma situação financeira-administrativa de calamidade.

Os líderes, assim como os demais goianos, estão indignados com as inúmeras obras paradas ou as que nunca saíram do papel. Por outro lado, o atual governo destinou R$ 1,2 bilhão em propaganda nos últimos seis anos divulgando ações que ficaram apenas nas promessas.

“Nós somos a voz do povo na Câmara nesse anseio de mudança na política de Goiás e nos cabe dar essa contribuição para rompermos com esse círculo vicioso e depositarmos confiança nesse político tão importante ao nosso estado que é Ronaldo Caiado”, observou Petrônio Dias, vereador pelo PTB de São Miguel do Araguaia.

Ainda na região do Vale do Araguaia, o prefeito de Faina, Tiago Souza (Democratas), o Tiago Pedra Grande, trouxe cinco vereadores municipais para apoiar Caiado e Wilder, reforçando a presença da pré-campanha democrata na região.

“O governo não dá atenção aos municípios e as poucas migalhas que chegaram por meio do [programa] Goiás na Frente não atendem às demandas represadas de anos a fio. É por isso que estamos aqui hoje, para firmamos compromisso em prol de Ronaldo Caiado e Wilder Morais para que, juntos, superemos esse grupo no poder de uma vez por todas”, afirmou Tiago Souza.

Perseguição 

Ronaldo Caiado asseverou ainda que a possibilidade real de perda de poder está desesperando o grupo político do atual governador, que está perseguindo qualquer pessoa que demonstrar apoio ao nome do líder do Democratas no Senado Federal.

“Fui avisado na semana passada que dois jornalistas da rádio 92 FM, de Formosa, foram demitidos por terem debatido as nossas propostas em um comentário na emissora. Em Trindade, quando fizemos o trajeto a pé na Festa do Divino Pai Eterno, uma pessoa que eu sequer conhecia, mas que estava em uma foto conosco, também perdeu o emprego na prefeitura e até mesmo a filha do ex-prefeito Valdivino Chaves foi demitida pelo apoio dele ao nosso projeto. Não tenham dúvida, vamos encerrar essa perseguição. Isso não é democracia e não é algo digno de líderes políticos decentes”, criticou.

A perseguição é tamanha que até prefeitos são coagidos a fazer declarações críticas a Caiado, sob pena de interrupção ou tramitação lenta na destinação de recursos do “Goiás na Frente”.

Adesões

A frente Unidos para Mudar Goiás, que conta com 11 partidos – Democratas, DC, Podemos, PMB, PMN, PPL, PRTB, PSC, PSL e PTC – ganha adesões a cada dia, entre lideranças de siglas do grupo político do atual governador e do MDB.

Nesta segunda, emedebistas de Bom Jesus de Goiás, distante cerca de 220 quilômetros de Goiânia, consignaram apoio a Ronaldo Caiado e Wilder Morais.

A iniciativa reforça o desejo de várias lideranças do MDB em caminhar com os senadores democratas, embora a sigla tenha preferido lançar a pré-candidatura do deputado federal Daniel Vilela.

Líder do Podemos na Assembleia Legislativa, o deputado José Nelto destaca que a atitude dos emedebistas de Bom Jesus atesta que uma porção significativa do MDB vai marchar junto com Caiado e Wilder.

“Tentei até o último minuto trazer o MDB para o lado de Ronaldo Caiado e em nome disso precisei deixar o partido, onde estive por 30 anos. Ter no seio emedebista uma clara maioria pró-Caiado é a prova de que meu posicionamento estava certo”, apontou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here