José Eliton foca seu governo na atração de investimentos para Goiás

0
1032

“A atração de investimentos para Goiás, como forma de garantir o desenvolvimento econômico, que resulta em mais empregos, mais circulação de riquezas e a melhoria da qualidade de vida da população goiana, tem sido um dos focos do nosso governo, afirmou o governador José Eliton. Apenas nos últimos 100 dias, quase 40 empresas anunciaram que vão se instalar em território goiano e investir R$ 755 milhões com a geração de mais de 3 mil empregos diretos.

O Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) também aprovou, neste período, 157 cartas-consultas de empresas que demandaram recursos da ordem de R$ 555,41 milhões para se instalarem ou expandirem suas atividades no Estado, garantindo a geração de 1.964 empregos diretos.

“Esta é uma demonstração da confiança do empresariado nacional e estrangeiro na economia goiana, que tem crescido acima da média nacional, e deverá registrar uma movimentação de mais de R$ 200 bilhões em riquezas, este ano”, disse o governador em entrevista coletiva à imprensa, citando dados da Secretaria estadual de Desenvolvimento (SED).

Para garantir mão de obra qualificada para as empresas que estão chegando ou que já produzem no Estado, o Governo construiu os Institutos Tecnológicos de Goiás. Já são 24 unidades espalhadas por várias regiões que qualificam trabalhadores nas áreas da indústria, do comércio, da prestação de serviços, da agropecuária e também cursos de músicas, danças e outros.

São cursos presenciais e a distância de curta, média e longa duração. Existem também os Colégios Tecnológicos Móveis (Cotecs) que são montados em carretas e percorrem os municípios de todo o Estado, levando cursos profissionalizantes de acordo com a demanda local.

Outro ponto destacado por José Eliton, em sua entrevista, é o sucesso da Balança Comercial goiana, que pelo 54º mês consecutivo é superavitária. Apenas nos meses de abril a junho os produtos goianos chegaram a 150 países e garantiram a entrada de divisas para o País de mais de US$ 2,23 bilhões. As importações somaram US$ 833 milhões. O saldo da balança comercial (diferença entre exportação e importação) é de US$ 1,5 bilhão.

O secretário de Desenvolvimento (SED), Leandro Ribeiro, ressaltou o trabalho do Governo na atração de investimentos para Goiás. “Contamos com o programa Produzir, que permite a prorrogação do pagamento de até 73% do ICMS por até 20 anos, com linhas de crédito diferenciadas, oferecidas pelo FCO e pela Agência de Fomento, além de infraestrutura adequada nos distritos industriais e outros atrativos. Isso nos ajuda a mostrar aos empresários que vale a pena investir em Goiás, que além do grande mercado consumidor, tem um grande polo logístico que ajuda na distribuição das mercadorias para todo o País e para o exterior”, destacou ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here