Educadores que fazem a diferença!

0
1822
Aluno Júlio César segura a medalha ao lado de Maria José e Orita Foto: Divulgação

Maria José Rodrigues

Dois professores da rede pública de goiânia estão entre os 50 finalistas do prêmio educador nota 10. Nesta edição foram mais de 4 mil projetos pedagógicos inscritos

Maria José do Nascimento e Leonardo Andrade são dois professores da rede pública de Goiânia que estão na seleta lista dos 50 projetos finalistas da 21ª edição do prêmio Educador Nota 10. Maria José é coordenadora pedagógica do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) Arco-Íris e Leonardo é professor do Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação (CEPAE/UFG).

Os dois concorreram com mais de quatro mil projetos da rede pública e privada de vários municípios brasileiros. As experiências inscritas foram analisadas por um grupo de renomados especialistas, que incluiu pesquisadores das principais universidades brasileiras, orientadores de graduação e pós-graduação e professores que atuam na área de formação continuada de gestores e educadores em suas respectivas disciplinas.

O projeto que garantiu destaque nacional ao CEJA Arco-Íris chama-se ‘Eu, Cidadão do Mundo’ e é direcionado às turmas da Educação de Jovens e Adultos (EJA) do noturno. Maria José do Nascimento explica que a ideia de desenvolver a ação pedagógica teve como base uma pesquisa diagnóstica que mostrou a grande diversidade de público atendida nesta modalidade.

Sonhos em sintonia Ao analisar o questionário respondido pelos alunos, ela percebeu que era preciso garantir a aprendizagem respeitando e valorizando os diferentes contextos: étnico, social, cultural, religioso e de gênero. Coesa e em sintonia, equipe pedagógica e professores sabiam que ignorar essa realidade serviria apenas para agravar ainda mais as altas taxas de evasão escolar que existiam na escola antes de 2017, quando o projeto foi iniciado.

“O desejo de todos era unânime: reverter esse cenário. E esse também era o desejo dos próprios alunos, que nutriam suas expectativas e sonhos de um futuro melhor por meio da educação”, comenta a diretora Orita de Souza Medrado, que chegou à unidade educacional como interventora.

‘Eu, Cidadão do Mundo’ reúne projetos de diferentes áreas de conhecimento em torno de cinco eixos principais: Conhecer, respeitar e conviver com a diversidade cultural; Realizar debates sobre trabalho, profissão e profissionalidade; Conhecer e refletir sobre conhecimentos artísticos e culturais; Desenvolver o cuidado com a saúde individual e coletiva; Defender a educação e os direitos humanos – este último orienta também a formação continuada dos profissionais.

O CEJA Arco-Íris fi ca no bairro Chácara do Governador e atende quase 800 alunos de 18 a 69 anos no Ensino Fundamental, Médio e na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Já nos primeiros meses de execução, o projeto já mostrou que o caminho escolhido estava na direção certa.

“De 250 alunos em 2017 passamos para 350 já no início do primeiro semestre de 2018, e isso foi um bom indicativo”, lembra Orita.

Considerada uma experiência pedagógica inovadora para a EJA, ‘Eu, Cidadão do Mundo’ também foi destaque em nível nacional no ano passado ao conquistar a Medalha Paulo Freire do Ministério da Educação (MEC). A condecoração foi recebida por alunos e a equipe da escola durante solenidade em Brasília, no mês de novembro

CEPAE/UFG

O outro professor de Goiânia selecionado entre os 50 finalistas do Educador Nota 10 foi Leonardo Andrade, que leciona Educação Física no Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação (CEPAE) da Universidade Federal de Goiás (UFG).

O projeto que garantiu destaque a Leonardo, ‘Jogos de Matrizes Indígenas e Africanas’, tem como objetivo ampliar o repertório de brincadeiras da turma do 5º ano Ensino Fundamental da escola, valorizando as culturas africana e indígena de forma a trabalhar questões antirracistas com as crianças.

O projeto inclui a prática de brincadeiras tradicionais como “arranca mandioca” e “escravos de Jó”. Além de brincar, as crianças fi zeram pesquisas, participaram de discussões coletivas e elaboraram um livro, tornando a aprendizagem ainda mais significativa.

Reconhecer

O prêmio Educador Nota 10 é uma iniciativa da Fundação Victor Civita criada com a proposta de identificar, reconhecer e valorizar ações que contribuam para garantir avanços na aprendizagem na Educação Básica. Em sua 21ª edição foram inscritas 4.100 experiências de todas as partes do Brasil.

Dentre os 50 finalistas selecionados em 2018, 13 são da área de Língua Portuguesa, seis de Geografi a, quatro de Matemática, quatro de Educação Física, três de História, três de Artes, três de Ciências, dois de Química, dois de Língua Estrangeira, um de Física e um de Biologia, além de outros três trabalhos de Gestão Educacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here