José Eliton diz que não vai fazer campanha de agressão

0
701
Foto: Wagnas Cabral

“Eu me preocupo em apontar caminhos, em proteger quem mais precisa, em buscar garantir conquistas como o Renda Cidadã, com o programa Bolsa Universitária e o Programa 3.º Turno na Saúde que implementamos agora” afirmou o governador José Eliton, na entrevista que concedeu ao jornalista Jackson Abrão, para o portal do jornal O Popular na internet, na manhã de hoje (23), acrescentando que essa é sua agenda, a prioridade do seu governo, que consiste em cuidar bem do cidadão goiano e não atacar os outros, inclusive adversários, com “agressões, vilipêndios a pessoas ou a instituições”, como ele vem sendo atacado.

Sobre o processo eleitoral, José Eliton afirmou que “o Tempo Novo cumpre o seu papel no Estado de Goiás”, com a inclusão social de milhares de pessoas, com o crescimento do PIB de R$ 17 bilhões para mais de R$ 200 bilhões, com a formação superior por meio do Bolsa Universitária”, e que “agora é o momento de buscar avançar”, e é justamente o que ele está propondo, trabalhando muito para ter o apoio de toda a sociedade, ao consolidar e garantir a continuidade dos programas que fizeram com que o Estado crescesse acima da média nacional.

Fez questão de frisar que tem focado sua atenção e força de trabalho “na missão de governar o Estado de Goiás, de atender as demandas da população”, e que quando for iniciado oficialmente o processo eleitoral ele vai destinar parte do seu tempo para essa tarefa e para apresentar seu plano de governo para os próximos quatro anos.

“Nós estamos conversando com todas as forças partidárias e já desenhamos um consenso e eu acredito que até o dia 5 de agosto vamos anunciar essa chapa, buscando entender a visão de cada partido para que o projeto seja glorioso, ouvindo a todos, compreendendo as diferenças”, afirmou o governador José Eliton sobre a escolha do nome que vai compor a vaga de vice na chapa governista.

O jornalista questionou como ele trata casos que vierem a ocorrer de desvios da administração e José Eliton disse que não há condescendência com desvios, que há os meios legais e administrativos para que sejam enfrentados. Sereno, o governador disse que “cabe a todo homem público, a todo cidadão, quando ele tem notícia de um ato ilícito, denunciar e apontar quais são os fatos, quais são os responsáveis, para que o Ministério Público possa fazer a investigação e apurar. Qualquer outra situação é apenas e tão só bravatas”, salientou.

Sobre a participação do ex-governador Marconi Perillo na orientação administrativa e na campanha eleitoral que se avizinha, Eliton não poupou elogios a Marconi, afirmando que Goiás é essa potência econômica hoje pela perspicácia e ousadia de Marconi Perillo quando administrou o Governo de Goiás. Afirmou também que Marconi é fundamental para a organização e a orientação política da base aliada do governo e isso certamente refletirá na eleição deste ano.

Para ele, o ex-governador Marconi Perillo é “um articulador nato, que tem papel fundamental na consolidação das alianças na candidatura de Geraldo Alckmin à presidência da República”, pontuou, acreditando no apoio maciço do eleitor tanto à candidatura de Alckmin quanto à dele, José Eliton, assim que tomar conhecimento dos planos de governo para o período de 2019 a 2002.

Água – Outro tema abordado por Jackson Abrão, avaliado por ele como de grande preocupação dos moradores da Região Metropolitana de Goiânia, foi a oferta de água potável. José Eliton destacou que mantém “uma equipe trabalhando nessa questão e também projetando ações para o período de 2019 a 2022, trabalhando firmemente para que não falte água”.

O Governo do Estado baixou um decreto de segurança hídrica, uma série de medidas de contingência e obras como a interligação do Sistema Mauro Borges com Aparecida de Goiânia “que já avançaram em mais de 70%, e retomamos a fase de conclusão da Estação de Tratamento de Esgoto para garantir que mais de 90% dos dejetos sejam tratados”, complementou ao citar que já foram feitas intervenções em Anápolis, em Cristalina com a irrigação, e em Corumbá de Goiás, “com a garantia do abastecimento de água para a Região do Entorno do Distrito Federal”.

O governador foi indagado acerca do combate à violência e ressaltou que o Estado obteve avanços extraordinários nessa área. Criticou as legislações penal e processual penal brasileiras, que “estimulam a criminalidade”, o sistema carcerário e a política de desencarceramento das últimas duas décadas, “fruto de uma visão ideológica, especialmente do governo central, que chegou ao ponto de contingenciar (deixar de repassar aos governos estaduais) R$ 11 bilhões do Fundo Penitenciário para a formação de superávit primário”.

Quando foi secretário da Segurança Pública, José Eliton afirmou que buscou consenso entre os demais secretários brasileiros, ingressando com uma ação no STF “que deferiu uma liminar determinando que a União liberasse esse recurso e o fruto disso é que já inauguramos duas unidades prisionais em Goiás, em Anápolis e Formosa, inauguramos a ampliação da unidade de Jataí e estamos concluímos mais duas unidades no Entorno do Distrito Federal”, pontuou.

Sistema carcerário – Jackson Abrão lembrou matéria veiculada recentemente no Jornal O Popular na qual foi informado que o Tesouro Estadual devolveu à União, por falta de projetos, recursos que deveriam ser aplicados no Sistema Carcerário Goiano. José Eliton explicou que “os contratos de 2006 a 2010 chegaram com dificuldades em alguns projetos, mas de 2015 pra cá nenhum centavo foi devolvido em relação a verbas para o Sistema Prisional”, portanto não de 2015 para cá não houve devolução de recursos, muito pelo contrário.

O chefe do Executivo Estadual defende a vinculação de recursos por parte do Governo Federal para áreas prioritárias como a segurança pública. “No último ano destinamos mais de 12% do orçamento para a segurança, mais de R$ 3 bilhões, despesa que vem crescendo exponencialmente. É importante mudarmos esse cenário para que o Brasil passe a respirar”, acrescentou José Eliton.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here