José Eliton enfatiza ação do Banco do Povo na disponibilização de recursos para financiamentos populares

0
747
Foto: Humberto Silva

Governador diz que Goiás fortalece sua economia com o Banco do Povo e estando nas primeiras colocações nacionais na geração de empregos formais, segundo dados do Caged

Os empreendedores individuais e as pequenas empresas podem contar com mais uma linha de financiamento para iniciar ou expandir seus negócios. A partir de hoje (24/07), o Fundo de Financiamento do Banco do Povo do Estado de Goiás (Funban), da Secretaria estadual de Desenvolvimento (SED), está disponibilizando recursos da ordem de R$ 15 milhões.

Foto: Divulgação

O anúncio é do secretário de Desenvolvimento Econômico, Leandro Ribeiro, por determinação do governador José Eliton, que vem trabalhando na busca de dinamizar ainda mais a economia goiana, especialmente dando melhores condições ao pequeno empreendedor, nessa hora em que Goiás comemora o quarto lugar nacional na geração de empregos formais em junho deste ano, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego. Há muito tempo Goiás tem sido destaque nacional na geração de empregos formais. Em junho, o saldo positivo de Goiás foi 2.173 novos empregos. No primeiro semestre deste ano, Goiás foi responsável pela geração de 31.725 novos empregos formais.

O Diário Oficial que circula nesta data, edição 22.857, publica o contrato de prestação de serviços entre o Banco do Povo e a Agência de Fomento (Goiás Fomento), que é o agente financeiro do Funban. O superintendente do Banco do Povo, Danilo Rabelo, estima que já existam 500 contratos, colhidos em todo o Estado, já em análise pleiteando financiamentos. Cada empreendedor, com renda familiar de até cinco salários mínimos, o equivalente a R$ 4.470,00, pode contratar financiamento de até R$ 15 mil, com juros de 0,25% ao mês e prazo de até 36 meses para começar a pagar.

Os recursos podem ser usados para compras de insumos e equipamentos para que o empreendedor possa iniciar o seu negócio. São três linhas de crédito: urbano, rural e universitário. Os estudantes formados em curso superior, nos últimos três anos, podem contrair empréstimos para montar o próprio negócio dentro de sua área de formação universitária.

Danilo Rabelo informa que 70% dos financiamentos liberados pelo Banco do Povo são para pessoas que estão desempregadas ou na informalidade. Apenas 30% são requeridos por empreendedores formais.

O secretário Leandro Ribeiro afirma que esses recursos do Banco do Povo vão incrementar, ainda mais a economia goiana, e contribuir para que muitas pessoas que estão desempregadas iniciem um negócio próprio. E com este apoio financeiro as microempresas, também, terão condições de expandir seus negócios e abrir novas vagas de trabalho, contribuindo para o aumento da renda e a melhoria da qualidade de vida dos goianos.

O Banco do Povo é um Programa de fomento e incentivo ao desenvolvimento econômico e social do Estado. Foi criado em 1.999 e oferece linhas de crédito específicas para financiamento a projetos e/ou às atividades produtivas de micro e pequenos negócios, promovendo geração de emprego, renda e resgate da dignidade cidadã. Atualmente, o Programa Banco do Povo de Goiás conta com 200 unidades de atendimento localizadas nos municípios goianos, com o apoio das prefeituras locais.

 

Serviços

LINHAS DE CRÉDITO

  1. Produtor Rural (ampliação)
    Produção de leite e derivados;
    Hortaliças;
    Criação de animais;
    Produção de alimentos
  2. Banco do Povo Universitário (para recém-formados com até 3 (três) anos)
    Equipamentos e matéria prima para abertura de consultórios, escritórios, academias, escolas, comércio e produção.
  3. Microempreendedor individual
    Confecção, salão de beleza, lanchonete.
  4. Fachadas para estabelecimentos comerciais
    Aquisição de letreiros, fachadas, placas e demais anúncios públicos fixados na porta do empreendimento.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here