Famílias sorteadas pela Agehab comemoram assinatura de contrato de moradias

0
636
Foto: Sérgio Willian

O casal Ana Cláudia Santos, 27 anos, e Gabriel Ferreira Santos, 32, comemora o fim do aluguel de R$ 500 que é pago desde que se casaram, há cinco anos. Nesta quinta-feira (2/8), a atendente de telemarketing e o segurança assinaram o contrato de financiamento habitacional com a Caixa Econômica Federal para uma das 1.080 moradias do Jardins do Cerrado 10 – Condomínio Ulysses Guimarães, em Goiânia. O primeiro boleto, que vence este mês, é no valor de apenas R$ 80. A previsão é que eles se mudem ainda este mês. “Fizemos a vistoria, adoramos tudo, nosso filho já brincou no parquinho do condomínio. Todo dia ele pergunta se é hoje que vamos nos mudar para nossa casinha”, conta o casal, ansioso.

O Residencial é fruto da parceria entre o Governo Estadual, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Ministério das Cidades, Caixa Econômica Federal e Prefeitura de Goiânia.  A assinatura de contratos é a última etapa antes da entrega das chaves. A Agehab é responsável pelo cadastro de 30% das unidades habitacionais. O presidente da Agehab, Cleomar Dutra, conta que, da demanda de 324 moradias, foram aprovados pela Caixa 300 cadastros, sendo que 12 deles ainda não fizeram a vistoria das habitações e estão sendo procurados.

Cleomar Dutra afirma que foram aportados pelo Estado R$ 16,2 milhões em Cheque Mais Moradia para a construção do Condomínio, que conta com 135 blocos. Os apartamentos são de 43 metros quadrados, com dois quartos, sala e cozinha conjugadas, banheiro social e área de serviço. São dois pavimentos, com quatro apartamentos por pavimento. Cada condomínio conta com um centro comunitário com área de churrasqueira, parque infantil e campo de futebol gramado.

O deficiente auditivo José Antônio Xavier Júnior, 60 anos, era só alegria na assinatura do contrato. Ao lado da irmã Maria Aparecida Xavier, 64 anos, que sempre cuidou dele, cumprimentava e abraçava a todos que encontrava. Ele acompanhou o sorteio dos beneficiados dentro da Agehab e comemorou muito a conquista. Maria Aparecida conta que o pai deles morreu há 3 anos e seu último pedido foi que a irmã inscrevesse José Antônio no processo seletivo. “Sei que ele está lá em cima abençoando a nova moradia e feliz com tudo que está acontecendo”, revela.

A doméstica Gilderlane Nascimento dos Santos, 34 anos, não estava acreditando no valor que viu no boleto do financiamento. Vai pagar pela moradia exatos R$ 93,70 por mês, além do condomínio de R$ 73. Mãe solteira de 4 filhas, ela passou muita dificuldade para pagar o aluguel, que hoje está no valor de R$ 500. Agora, acredita que poderá utilizar o dinheiro que vai sobrar para investir no futuro das meninas. “Eu nunca desisti. Fiz inscrição na Agehab e na Prefeitura toda vez que abriu. A gente tem que correr atrás. Meu dia chegou”, comemora.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here