Na posse de diretores de escola eleitos democraticamente, governador José Eliton anuncia mais benefícios para a educação

0
1659

Além de reafirmar o compromisso de custear Metrado aos professores efetivos da rede estadual, o governador anunciou a elaboração de um projeto para a realização de um novo concurso público

Na mesma semana em que anunciou a determinação do governo em custear cursos de mestrado para todos os professores efetivos da rede estadual de ensino, o governador José Eliton deu mais uma boa notícia para os profissionais da educação. Nesta sexta-feira (3/8), ao dar posse aos diretores de escolas eleitos no último dia 26 de junho, ele noticiou a elaboração por parte da Secretaria de Educação, do projeto que visa a realização de concurso público para a contratação de professores para as áreas de Humanas e Exatas, em 2019.

Foto: Marconi Monteiro

Ao mencionar o mestrado e o concurso, José Eliton foi interrompido pelos mais de dois mil presentes ao Ginásio de Esportes Rio Vermelho com manifestações de apreço em meio a palmas e palavras de agradecimento. Com o concurso e mestrado anunciados para o ano que vem, o governador atende ao anseio da categoria, dotando o ensino de Goiás de profissionais efetivos cada vez mais qualificados.

Na cerimônia ocorrida na manhã de hoje, assumiram o cargo todos os gestores educacionais da rede regular de ensino, além das unidades militares e das escolas conveniadas. O ato solene contou com a presença do secretário de Educação, Cultura e Esporte de Goiás, Flávio Peixoto; do superintendente executivo de Educação, Marcelo Oliveira; gerentes e superintendentes da Seduce, coordenadores regionais, além de professores e servidores da rede e autoridades da área educacional.

Os diretores eleitos cumprirão um mandato de três anos. Uma alteração no edital em 2018 permite a reeleição para mais de dois mandatos. As eleições diretas para diretores de escolas na rede pública estadual foram realizadas no dia 26 de junho com a participação de alunos, pais de alunos ou responsáveis, servidores e professores. Das mais de 1.100 escolas onde o processo foi realizado, em  367 os candidatos a diretor eram estreantes.

A eleição permite a escolha somente do diretor, que tem autonomia para indicar os demais integrantes do seu grupo gestor – secretário escolar, coordenador administrativo e financeiro, coordenador pedagógico e tutor educacional – dentro dos critérios estabelecidos pela Seduce.

Em seu discurso, José Eliton reafirmou compromisso anunciado, no início desta semana, de investir no custeio de cursos de Mestrado para todos os professores efetivos da rede estadual de ensino. O mestrado, a ser bancado pelo Estado, está sendo formatado pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), com consultoria da Fundação Getúlio Vargas (FGV), sob orientação também da ex-secretária de Educação Raquel Teixeira. O curso beneficiará diretamente a formação dos educadores e, por consequência, vai gerar reflexos positivos na qualidade da educação recebida pelos alunos atendidos pelo Estado, que vem sendo aperfeiçoada ao longo dos anos.

Foto: Marconi Monteiro

O Programa de Mestrado Profissional é uma inovação do governador José Eliton, que dá mais um passo à frente na Educação em Goiás, cuja modernização foi iniciada pelo ex-governador Marconi Perillo.  No primeiro governo Marconi, em 1999, a então secretária Raquel Teixeira implantou a Licenciatura Plena Parcelada, com programa montado pela UEG, que fez com que a rede estadual tenha hoje 100% de professores com curso superior.

Recebido com muito carinho pelos profissionais da educação, o governador fez questão de explicar que a ocasião não representava o exercício de “uma política circunstancial”, que aparece agora em período pré-eleitoral. “A posse está ocorrendo agora porque todos os prazos para o processo eleitoral e a eleição dos diretores foram cumpridos, observando-se um calendário definido e apoiado pela categoria, pelo Sintego e pelo governo”, afirmou José Eliton.

Ele declarou-se convicto de que “Goiás mantém-se firme no propósito de continuar a trabalhar para transformar a educação em padrão de excelência: “O que ocorre hoje devemos ao processo iniciado em 1999, quando tínhamos 26% de professores com curso superior. Daí a importância da decisão do então governador Marconi Perillo de mudar esse quadro. Hoje quase 100% dos professores têm curso superior”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here