Segurança hídrica é prioridade do Governo, diz José Eliton

0
571
Foto: Wildes Barbosa

Governador apresenta série ações preventivas adotadas para garantir o abastecimento de água durante a pior seca no Estado em 20 anos

A segurança hídrica da população goiana é prioridade do Governo do Estado, garantiu nesta quarta-feira (08/08), durante entrevista coletiva concedida na Saneago, o governador José Eliton. No caso da Região Metropolitana de Goiânia, ele destacou que foi adotada uma agenda sólida para a Bacia do Rio Meia Ponte, com ações preventivas visando minimizar a falta de água no período de estiagem deste ano, principalmente diante das previsões da maior redução no regime de chuvas dos últimos 20 anos.

“No caso de Anápolis, conseguimos solucionar a questão hídrica com a transposição (do córrego Capivari) para o Ribeirão Piancó. A construção do Complexo Corumbá IV está em fase final, e por meio do Consórcio Saneago/Caesb vamos abastecer o Entorno Sul do Entorno Sul do DF e Brasília”, afirmou o governador.

Entretanto, ele disse que a questão do abastecimento de água para a população de Goiânia e Aparecida é foco de atenção do Governo. Nesse sentido, a obra da adutora que fará a interligação das estações Mauro Borges e do Meia Ponte já está 80% concluída e contribuirá para mitigar os efeitos da estiagem. A estimativa, conforme o governador, é que na primeira de setembro esteja operando a transposição entre as duas estações, garantindo o equilíbrio na oferta de água para a Grande Goiânia no período mais crítico da seca.

José Eliton ressaltou que a adoção do Decreto de Emergência Hídrica no Meia Ponte garantiu a vazão de mil litros por segundo no curso d´água em relação ao mesmo período do ano passado, resultado de uma fiscalização mais rigorosa por parte da Secima contra os irregulares e do monitoramento do consumo dos outorgados. Com o aval da Justiça Eleitoral,  entrará no ar campanha de conscientização da Saneago pelo uso racional da água, pois esta é uma questão de uso coletivo.

“O Governo, por meio da Saneago e da Secima, adotou um conjunto de ações que, conforme nos relatava o secretário Hwaskar, nos dá a estabilidade que estamos esperando neste período delicado do regime hídrico”, afirmou o governador. Ele citou a determinação da Secima para que os outorgados instalem hidrômetros e a orientação para que os agricultores utilizem ferramentas com novas tecnologias que permitam nível de desperdício menor. “É bom lembrar que no ano passado tivermos problemas mais sérios (na Grande Goiânia) nesse período de setembro, mas com as ações preventivas adotadas está sendo possível avançar”, afirmou.

O governdor lembrou que em algumas cidades do interior que há uma preocupação forte por parte da Saneago com o abastecimento de água, e que pode ocorrer um ou outro caso sazonal. Recentemente houve uma situação na cidade de Pirenópolis. São Luís de Montes Belos também está com atenção especial. Outras cidades estão sendo monitoradas atentamente pela Secima e Saneago, dentro de um trabalho planejado.

Fiscalização

O titular da Secima, Hwaskar Fagundes, destacou que, em março último, com o Decreto de Emergência Hídrica nas Bacias do Meia Ponte e do João Leite, a Pasta elaborou um plano de ação para dar enfrentamento às questões hídricas deste ano. Uma das medidas emergenciais de maior eficácia,na sua opinião, foi justamente a fiscalização. Foram estabelecidos convênios com a Polícia Militar/Batalhão Ambiental e com o Ibama, com a  intensificação ostensiva da fiscalização dos usos irregulares da água do Meia Ponte.

A Portaria que estabeleceu a instalação de hidrômetros por parte de empreendimentos outorgados, passando a regular a captação dos usos regulares também foi outra medida que está trazendo resultados. “Com essas medidas outras medidas de monitoramento estamos conseguindo um nível de mil metros por segundo a mais na vazão do rio na comparação com o mesmo período do ano passado”, afirmou o secretário.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here