“Anápolis sempre teve e terá atenção especial do Estado”, diz José Eliton em reunião com empresários

0
931
Foto: Wagnas Cabral

O governador José Eliton se reuniu, na manhã desta quinta-feira (9), no Palácio das Esmeradas, com representantes do Fórum Empresarial de Anápolis, para discutir assuntos de interesse do setor comercial e industrial do município.

Na ocasião, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia), Anastacios Apostolos Dagios, apresentou ao governador José Eliton e ao ex-governador Marconi Perillo, detalhes do seminário do Comitê da Indústria de Defesa e Segurança de Goiás (Condefesa-Goiás), que acontece nos dias 15 e 16 de agosto, em Anápolis.

Também participaram do evento, o prefeito de Anápolis, Roberto Naves, o deputado federal Jovair Arantes, o presidente da Federação das Associações Comerciais, Industriais e Agropecuáris do Estado de Goiás (Facieg), Ubiratan da Silva Lopes e empresários do município.

O presidente da Acia, Anastacios Apostolos Dagios, explicou que o motivo da reunião é um agradecimento. “Nós viemos agradecer ao governador José Eliton pelo apoio ao seminário do Comdefesa, em que será discutida a instalação de empresas do segmento bélico, em Anápolis e também pelos importantes projetos e obras que foram desenvolvidos e entregues em Anápolis, como, por exemplo, o Centro de Convenção e o Aeroporto de Cargas”, disse.

Por sua vez, o presidente da Facieg, Ubiratan da Silva Lopes, ressaltou a parceria próspera entre o Governo de Goiás e o setor comercial e industrial de Anápolis. “Marconi e José Eliton têm sido parceiros incondicionais no que diz respeito à parte industrial do município. Isso nos mostra que eles têm uma visão moderna, que contribui cada dia mais para o desenvolvimento não só de Anápolis, como de Goiás”, disse.

Também presente na reunião, o secretário de Desenvolvimento (SED), Leandro Ribeiro, que é anapolino, informou que Anápolis se tornou a segunda cidade mais industrializada do estado graças ao apoio do Governo de Goiás. “Anápolis é a Manchester goiana. Ela tem se destacado tanto pelos programas de incentivos do Governo, trazendo grandes empresas para Goiás, quanto por sua localização geográfica”, falou o secretário ao garantir que Anápolis é uma cidade pujante que está crescendo acima da média.

O governador José Eliton agradeceu as manifestações dos empresários e frisou que Anápolis sempre teve e terá atenção especial do estado. “Não apenas pela sua importante representatividade para a economia goiana, que tem um dos maiores polos industrial e comercial do País, mas também por ser um município estratégico para a Educação, para as inovações tecnológicas, para a geração de empregos e pelas intensas atividades culturais, disse.

José Eliton também agradeceu de forma especial a presença do prefeito Roberto Naves e do deputado Jovair Arantes. “Tenho os dois como grandes parceiros para que o nosso governo possa continuar a impulsionar o desenvolvimento econômico, social e cultural de Anápolis”, finalizou.

Investimentos recentes em Anápolis

Foto: Wagnas Cabral

Apenas para Anápolis, já foram garantidos investimentos de quase R$ 300 milhões e a geração de cerca de mil empregos diretos, desde a posse do secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED), Leandro Ribeiro.

O Governo de Goiás, por meio da SED, realiza obras de expansão da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) do Distrito, que será inaugurada no primeiro trimestre de 2019. A estação terá capacidade para tratar 300 mil litros de esgoto/hora e vai atender mais 120 empresas. Estão sendo investidos R$ 9,3 milhões de recursos provenientes do Programa Inova Goiás.

Já as obras da primeira etapa do anel viário, no trecho urbano, com 7 quilômetros de extensão, a cargo do Governo de Goiás, estão em ritmo acelerado e serão entregues em outubro próximo.

Os outros 15 quilômetros estão sob a responsabilidade do Governo Federal. O anel viário vai garantir o escoamento da produção e dar mais agilidade ao tráfego de veículos, sem passar pelo Centro de Anápolis. Já foram investidos R$ 5,6 milhões na obra de um total previsto de R$ 14 milhões.

Na área de desenvolvimento econômico, o Programa Produzir aprovou nove projetos industriais para Anápolis que vão desde a fabricação de materiais médicos e odontológicos, fabricação de embalagens metálicas, reciclagem de materiais plásticos, comércio atacadista de produtos alimentícios, logística, a fabricação de artefatos de borracha.

Daia

Foto: Wagnas Cabral

O Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia), que abriga 170 empresas de diversos ramos de atividades gerando 20,5 mil empregos diretos, terá sua área ampliada para mais 634,40 mil metros quadrados, o correspondente a 13 alqueires. Abrirá espaço para receber mais indústrias, agregando mais valor à produção e gerando mais empregos, com a garantia de melhoria da qualidade de vida da população.

A nova área do Daia, que será administrada pela Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado de Goiás (Codego), vai receber todas as obras de infraestrutura para dar suporte às novas empresas.

Hoje o Daia ocupa uma área de 9,5 milhões de metros quadrados. A nova área do polo industrial, já conhecida como Daia 2, terá capacidade para abrigar 76 empresas de médio e grande portes que vão gerar mais de 2 mil empregos diretos.

Apenas o grupo Foianesi vai investir R$ 212 milhões para implantar duas indústrias no Daia. São elas a Oncopharma Indústria Farmacêutica e a Biotec Soluções Ambientais, especializada no ramo de fabricação de equipamentos e portas especiais para indústrias farmacêuticas.

A Bisnago Indústria de Embalagens vai fabricar embalagens metálicas e investirá R$ 11,2 milhões no município. Seu projeto já foi aprovado pelo Conselho Deliberativo do Produzir, presidido pelo secretário Leandro Ribeiro. O Café Rancheiro e a Geolab Farmacêuticas, tradicionais empresas anapolinas, também anunciarão expansões de seus negócios.

No início de julho, o governador José Eliton assinou protocolos de intenções de investimentos com seis empresas de diversos ramos de atividades. Desses, duas foram para Anápolis.

Anápolis

O município conta com indústrias de fabricação de automóveis, de medicamentos, de embalagens, de produtos de higiene e limpeza, de produtos animal, pré-moldados, fertilizantes, metalúrgicas, além de ser um grande centro distribuidor de mercadorias para todo o Brasil.

O Produto Interno Bruto (PIB) do município é o segundo maior do Estado, perdendo apenas para Goiânia. O município participa com quase 8% de todas as riquezas produzidas no estado.

De acordo com dados do Instituto Mauro Borges, da Secretaria de Gestão e Planejamento (IMB/Segplan), em 2015 (últimos dados oficiais do IBGE), o PIB de Anápolis chegou a R$ 13,31 milhões. O PIB per capita é de R$ 36.294,20. A indústria responde com o maior porcentual da riqueza gerada no município, seguida pelos segmentos de serviços e da agropecuária.

A população do município também está em crescimento média de 1,8% ao ano, com expectativa de vida de 74,3 anos de idade. Atualmente são 375.142 habitantes. A previsão é que chegue a 379.443 habitantes este ano.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here