Linha Direta | Baldy: prefeitos podem apoiar quem quiser

0
1115

O presidente do Partido Progressista em Goiás e ministro das Cidades, Alexandre Baldy, liberou os prefeitos da legenda para apoiarem os candidatos que desejarem. Segundo Baldy, o PP decidiu unir-se ao MDB porque Daniel Vilela representa o “novo” na política goiana. Os prefeitos, em todo caso, não devem ter receio de apoiar quem desejarem. Ele disse isso no início e repetiu no final de uma semana marcada por exonerações de pessoas ligadas ao Progressista que estavam no governo. Sobre este fato, Baldy evitou falar diretamente. Disse apenas esperar que atos políticos sejam de grandeza, sem retaliações. Os dois secretários ligados ao PP, Hawskar Fagundes (Secima) e Cleomar Dutra (Agehab), conversaram com o governador José Eliton (PSDB) e decidiram continuar na administração estadual. Vão ajudar na campanha de Eliton ou de Daniel? Eis uma questão que só o tempo responderá.

“Vou trabalhar para ganhar no primeiro turno.”
José Eliton (PSDB), governador e candidato à reeleição

Dinheiro

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou projeto de autoria da Prefeitura de Goiânia que solicita empréstimo de R$ 115 milhões à Caixa Econômica Federal, pelo Programa de Financiamento à Infraestrutura e Saneamento.

Análise

A CCJ não terminou a análise de projeto que promove alterações na previdência dos servidores municipais. A relatoria ainda não foi definida. A comissão recebeu do Fórum Sindical de Goiânia proposta de emendas ao texto.

De saída 1

O presidente do Tribunal de Justiça de Goiás, Gilberto Marques Filho, fará a retirada de projeto que promove alterações na estrutura cartorária. Matéria sofreu modifi cações e deve ser reapresentada em 2019.

De saída 2

Se, por um lado, o Judiciário está decidido a retirar matéria na Assembleia; por outro, não deve enviar projeto que concede licença prêmio para magistrados. A situação está indefinida. O que está bem clara é a guerra entre juízes e advogados em algumas regiões do Estado.

Sem mudanças

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu considerar o horário local para a votação e divulgação do resultado das eleições. Com isso, a votação será das 8h às 17h, de acordo com o horário de cada região.

De férias

Assino a coluna enquanto o jornalista Fagner Pinho descansa. Ele volta em breve.

1 Apitou

A Assembleia Legislativa de Goiás retomou os trabalhos parlamentares na terça-feira, 7. As atividades foram realizadas no auditório Solón Amaral, já que o plenário passou por obras. A partir desta semana, as sessões voltam a ser realizadas no espaço principal da Casa.

2 Começou!

A reforma no plenário não foi o maior problema na Assembleia Legislativa. Os deputados mostraram que será difícil votar projetos no decorrer do período eleitoral. Não houve quórum na quinta-feira, 9. Na quarta, a sessão foi encerrada mais cedo.

3 Rush

Líder do governo na Assembleia, Francisco Oliveira (PSDB), declarou que haverá um rush de votações a cada 15 dias. “Se houver alguma matéria mais polêmica, a gente vai fazer a convocação dos deputados da base”, avisa.

Mais uma

Além das candidaturas anunciadas ainda durante o período de précampanha, o Partido da Causa Operária (PCO) aprovou o nome de Alda Lúcia Monteiro de Sousa para concorrer ao governo estadual. O vice dela será José Geraldo da Silva. A legenda também lançou candidatura ao Senado. O nome escolhido foi Alessandro Aquino Cirqueira, e o primeiro suplente, Sebastião de Araújo Ferreira. O PCO não tem tradição de candidaturas em Goiás.

Prazo

Termina nesta quartafeira, 15, o prazo para que partidos e coligações façam o registro de candidaturas no Tribunal Regional Eleitoral (TREGO).

Sanção

O governador José Eliton sancionou lei que promove reestruturação do Judiciário em Goiás. Para votação da matéria, houve acordo com os chefes dos três poderes.

Estruturas

Foram criadas seis vagas de desembargadores e 37 varas judiciais. Foram mantidos 402 cargos efetivos e criados cerca de 200 cargos de comissão.

Vetado

José Eliton vetou autógrafo de lei que dispunha sobre reajuste no salário dos servidores efetivos da Assembleia Legislativa. A proposta vetada previa aumento de 2,07%

Participação

89 mil pessoas se inscreveram para concurso da Câmara Municipal de Goiânia. 75 vagas são oferecidas, com salários que variam de R$ 4,3 mil a R$ 6 mil.

Hospital Veterinário

A Câmara aprovou projeto que cria a Unidade Ambiental de Saúde e Bem Estar Animal. Para manter o hospital, foi criado um fundo. Projeto é de Zander Fábio (Patriotas).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here