Zé Eliton rebate críticas da oposição: “oportunismo político”

0
1332
Foto: Divulgação

Zé Eliton pontuou a incoerência do discurso dos adversários ao ser sabatinado hoje pela rádio Sagres 730. Como as críticas que, por desconhecimento, fazem ao plano de desenvolvimento adotado pelo governo. “Se cegar ante a realidade é o pior dos cenários que tem. Os opositores, quando colocam isso, é talvez porque não conheçam as regiões, não tenham o contato com elas”, disse. “Nós observamos avanços grandes. Agora, em nenhum lugar do mundo você sai de uma posição de esquecimento por parte das autoridades – e os que criticam hoje estiveram no governo ao longo de muitos anos e nada fizeram por nenhuma das regiões menos desenvolvidas – e passa para uma região altamente desenvolvida. Isto demanda tempo e investimentos, o que estamos já fazendo”, disse.

O governador lembrou que Ronaldo Caiado (DEM) esteve com o Tempo Novo ao longo de muitos anos. “Em 2014, ele lutou muito para ser candidato a senador na base. Teve episódios que foram públicos e destacados com este sentido. Agora, há toda uma questão de oportunismo político, de visão”, disse. Zé Eliton ressaltou que Caiado está na vida pública há 30 anos. “Quais são as conquistas dele para Goiás e para os goianos? Qual grande projeto de lei que ele construiu em favor dos brasileiros?”, questionou. Sobre a atuação do governo e da base aliada, Zé Eliton assinalou: “Em qualquer município deste estado você vai ver obras”.

“Quais foram as emendas que eles encaminharam para ajudar determinadas situações? Ao contrário: o senador Caiado cria obstáculos para a realização de investimentos em Goiás. Se ele não pode ajudar, atrapalhar ele não devia fazer. Mas o que ele faz? Além de não ajudar, de não construir, atrapalhar o estado de Goiás”, citou.

“O ciclo que está sendo encerrado é o das oligarquias em Goiás. É o ciclo daqueles que usam o sobrenome para se perpetuar na vida pública. É completamente diferente entre você discutir o talento e o mérito e discutir a herança, ‘o direito hereditário’, aqueles que se acham ungidos por Deus, que se acham acima de tudo e de todos, donos da verdade. O que eu critico é exatamente este aspecto, no que diz respeito a realidade política do estado”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here