“Pauta de mulheres não pode ser só eleição, pauta de mulheres tem que ser no cotidiano todo dia”, disse Kátia

0
410
Foto: Divulgação

Kátia Maria é a única candidata ao governo de Goiás nas eleições de 2018. E para ela isso é sinônimo de tristeza, porque a petista gostaria de ter mais mulheres participando efetivamente na política. Foi esse um dos recados da candidata do PT, hoje, no Ato de entrega da Plataforma de Políticas para Mulheres 2018 apresentada aos candidatos ao governo do estado pelo Conselho Estadual da Mulher (CONEM) no auditório do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO), em Goiânia.

“Falta representação das mulheres nas chapas majoritárias. Me sinto triste porque podemos ter as chapas proporcionais com mulheres também mais representadas. Quem luta por igualdade de gênero de verdade não pode ficar feliz em ser a única mulher candidata a governadora. Agora vou ficar feliz em ser a primeira mulher a governar Goiás, e contribuir para mudar essa realidade na prática e de forma efetiva, porque esse é o nosso compromisso, de fazer valer essa plataforma”, disse Kátia Maria.

A Plataforma da Política das Mulheres de Goiás 2018 possui 22 propostas e todas vão de encontro com a política que a candidata petista pretende implantar se eleita governadora de Goiás. “Vamos enfrentar com muita determinação a violência, a desigualdade salarial, promover o empoderamento das mulheres, fazer com que nós possamos ter igualdade de gênero de verdade e a emancipação social e econômica das mulheres goianas”, ressaltou.

Durante a atividade, Kátia Maria chamou todos os presentes para uma reflexão. Ela questionou o posicionamento dos outros candidatos ao governo de Goiás diante a Reforma Trabalhista que precarizou o trabalho e desempregou milhares de mulheres em especial as jovens. Entre as mulheres, o índice de desemprego em 2017 ficou em 13,4%, contra 10,5% entre os homens, segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ela também se perguntou onde estavam os outros candidatos quando seus partidos apoiaram a PEC do Teto e assim “desmontaram toda a estrutura que nós víamos fazendo na Lei Maria da Penha e a última notícia é que o Disque 100 também está no mesmo caminho. Nós precisamos saber qual é a trajetória de cada um desses candidatos na pauta de mulheres”, enfatizou.

Kátia Maria também analisou durante o evento a discursão de igualdade de gênero nas escolas. “Onde estavam os nossos candidatos quando o Brasil inteiro discutiu os Planos de Educação e tiraram de forma drástica todos os termos de igualdade de gênero? Como vamos combater a violência se nós não levarmos o debate da igualdade de gênero nas escolas?”, questionou.

Para a petista a pauta de mulheres não dever ser só no período eleitoral, mas sim no cotidiano e todos os dias. A candidata se comprometeu que sendo eleita irá desenvolver políticas públicas para emancipação econômica e social das mulheres goianas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here