Em debate, Caiado propõe criar 17 policlínicas para cobrir todo o Estado

0
832
Foto: Divulgação

No terceiro debate entre candidatos ao governo de Goiás, Ronaldo Caiado (Democratas) firmou compromisso de construir 17 policlínicas para atender todas as regiões do estado com realização de exames e diagnóstico de pacientes. O evento, o primeiro focado nas plataformas digitais, foi realizado nesta quinta-feira (30/09) pelos portais Mais Goiás, a Redação e Diário de Goiás. No debate, o governadoriável enfatizou a urgência da regionalização da saúde, assim como a de se acabar com a dependência de uma regulação para o cidadão ter assistência no estado. Ainda explicou sua atuação e propostas para valorização dos professores e para melhorar a infraestrutura e logística de Goiás, especialmente a ampliação de ferrovias. O senador também apontou a preocupação em sanear as contas públicas do Estado, motivo de alerta em relatório do Tesouro Nacional e Tribunal de Contas do Estado (TCE-GO).  Além disso, Caiado afirmou que um governante precisa ter como característica o foco no cidadão.

“O governante tem que ser um cidadão que tem amor ao próximo, que tenha compaixão do povo, que tenha como foco principal o cidadão. É fundamental que o governante tenha sensibilidade de estar conectado o cérebro com o coração para poder governar bem o nosso estado de Goiás. Acredito, vamos vencer e vamos governar e vamos dar dignidade ao nosso povo. Acreditem”, disse, ao encerrar sua participação no debate.

Em dois momentos, Ronaldo Caiado falou sobre suas propostas para a saúde. Ele anunciou que construirá 17 policlínicas no estado. “Vamos regionalizar a saúde em nosso estado de Goiás porque o nosso foco é o cidadão goiano. Vamos construir 17 policlínicas no estado de Goiás capazes de fazer vários exames com diagnósticos e a triagem direcionada para que possam ser atendidos. Vou dar dignidade ao cidadão para ele não viver uma situação hoje em que a única opção que tem é depender de uma regulação num centro, que é Goiânia, Anápolis ou Aparecida”, explicou. O senador ainda se comprometeu com a construção de dois hospitais especializados.

“Nós vamos ter referência também em dois hospitais que serão construídos por nós: o Hospital do Coração – hoje nós sabemos que problemas no coração matam mais do que acidente de trânsito – e o Hospital do Câncer. Esses serão dois grandes balizadores também, duas grandes referências para nós termos aqui qualidade em saúde”, assinalou. Ronaldo Caiado reiterou seu trabalho para levar médicos ao interior do estado e para zerar a fila de 55 mil goianos que aguardam uma cirurgia eletiva.

Ao responder a pergunta de um internauta sobre educação, o parlamentar exaltou a importância da valorização do professor. “Na educação, (o objetivo) é resgatar o salário. Não existe como a professora hoje, ou o professor, ter dignidade de tratamento e condições de trabalhar com um salário irrisório e desrespeitoso como o que recebe nos dias de hoje”, disse.

Infraestrutura 

Ronaldo Caiado foi também questionado sobre sua atuação na área de infraestrutura. Neste caso, a pergunta veio do Diário de Goiás. Ele lembrou sua luta no Congresso para que fosse aprovada Medida Provisória permitindo direito de passagem na ferrovia Norte-Sul, que significa a permissão para que mais de uma empresa transporte produtos em determinado trecho.

“Eu tenho atuado muito em relação a esse tema. Nós aprovamos um projeto de lei no Congresso Nacional que veio da Câmara dos Deputados, dando à ferrovia Norte-Sul – o eixo entre Palmas e Anápolis – uma prerrogativa que antes não deixava que tivesse o direito de passagem. Para explicar a vocês: não tem direito de passagem esse eixo intermediário que ficava sem o porto de Itaqui e sem o porto de Santos; ficava na mão de apenas duas empresas, da Via e da ALL. O que que nós fizemos? Nós apresentamos uma emenda e aprovamos o direito de passagem. É a preocupação que eu tenho”, contou.

O senador garantiu que dará todo apoio para a ferrovia de integração do Centro-Oeste que entra pelo estado do Tocantins, passa por Campinorte e segue até o Norte do país. Na sua opinião, essa ferrovia dará mais competitividade à região de Anápolis. “Ali será um dos grandes eixos modais que teremos no nosso estado de Goiás e que terá, da minha parte, todo o apoio. Porque eu vejo a grande recuperação do estado de Goiás e o desenvolvimento, principalmente da região Norte do estado, no momento em que adequarmos as ferrovias com as rodovias que já existem e, com isso, a oportunidade de cada vez mais tornar Goiás um estado competitivo no cenário nacional.

Contas públicas

O candidato da coligação A Mudança é Agora destacou a preocupação que o futuro governador deverá ter com o saneamento das contas públicas e citou relatório recente do Tesouro Nacional sobre o tema. Caiado lembrou a atual situação do país, que tem 14 milhões de desempregados após 13 anos de PT no poder.

“O que me preocupa neste momento é o relatório que a gente acaba de receber agora do Tesouro Nacional, que mostra Goiás numa situação dramática. É lamentável vermos como o Tesouro Nacional relata as contas públicas de Goiás. E o Tribunal de Contas faz ainda algumas determinações muito graves, dizendo que, de acordo com a receita, provavelmente o governo terá dificuldade de poder cumprir as suas metas, comprometendo até a condição de pagamento de seus próprios funcionários”, mencionou.

O senador mostrou-se preocupado com o tempo gasto pelos candidatos para fazer ataques ao invés de apresentar propostas. “Esse espaço é criado para nós apresentarmos propostas”, alertou. Caiado lembrou também a todo o seu trabalho como médico: “Política social eu faço sempre. Sou médico, sou cirurgião, não sou de boca (pra fora).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here