Prevenção do suicídio é tema de Ação Aprendiz

Aumento no número de jovens que tiraram a própria vida tem alertado as instituições que trabalham com aprendizagem

0
442
Foto: Divulgação

A Renapsi Goiás realizou na última semana do mês uma ação em prol do Setembro Amarelo. Foram dias em que os jovens aprendizes participaram de palestras e conversas com psicólogos da rede de aprendizagem a respeito do tema “Suicídio e a juventude”. Na segunda-feira, 25, os aprendizes começaram as atividades no auditório do Núcleo Seu Jaime. E durante toda a semana os jovens integrantes da rede participaram de diversas palestras, sobre a reflexão do tema “Suicídio e a juventude”, além de conversas com os psicólogos da Rede Pró Aprendiz.

Segundo a instituição, por ser considerado um tabu nos lares dos brasileiros é preciso ter um olhar diferenciado sobre a questão do suicídio. Esse é um tema que vem sendo amplamente debatido em todo o mundo, e como uma instituição voltada para os jovens, é preciso ter essa conversa de forma mais aberta com os jovens. Pois, atualmente, é uma questão não apenas pelos governos e organizações não-governamentais, mas sim no meio educacional.

Durante uma semana, os jovens da Rede Pró Aprendiz participaram de conversas com o objetivo de alertar para reconhecerem os sinais de uma pessoa que está planejando tirar a própria vida. Foi uma ação voltada para a conscientização da redução do suicídio, e em conseqüência salvar vidas.

Em Anápolis, os jovens aprendizes presenciaram uma palestra com co-fundadora da Fundação Pró-Cerrado, instituição criadora do programa Jovem Cidadão, a respeito do tema ‘Valorização à Vida, Prevenção do Suicídio’. Segundo Jacqueline, esse é um tema de grande relevância social, principalmente no atual momento em que o Ministério da Saúde divulgou que os maiores índices de suicídio estão entre jovens e idosos.

“Em todo o mundo são desenvolvidas ações para sensibilizar a população e os profissionais da educação para reconhecimento de sinais de risco e acesso ao auxílio psicossocial, e a Renapsi não poderia ficar de fora”, ressaltou Jacqueline sobre a relevância de abordar o tema com os jovens.

Segundo o Ministério da Saúde a cada 45 minutos um brasileiro morre vítima do suicídio. Por isso, em especial neste mês, foi feita a campanha Setembro Amarelo, que vem para reforçar a prevenção ao suicídio.  Esse mal tem aumentado gradativamente no Brasil entre 2000 e 2016: foi de 6.780 para 11.736, uma alta de 73% nesse período. As maiores taxas de crescimento foram registradas entre jovens e idosos, de acordo com o Ministério da Saúde.

Esse aumento, principalmente entre os jovens, é um alerta para os pais e professores. A intenção de fazer a Ação Aprendiz: “Setembro Amarelo” foi questionar sobre como reconhecer uma pessoa que está com pensamentos suicidas e evitar que tire a própria vida, com lidar com os próprios sentimentos e, principalmente, de dar importância aos dilemas enfrentados pelos adolescentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here