Miscelânea na Alego

As mais diversas bandeiras formam legislatura que terá quase 50% de nomes novos

0
315
Foto: Alego divulgação

Fagner Pinho

A Assembleia Legislativa sempre foi uma casa de vários estilos e políticos, cada um defendendo uma região do Estado, uma bandeira, profissão ou corporação. E esta nova legislatura eleita para os próximos quatro anos não fugiu à regra. Com 49% de renovação em seus quadros, a Assembleia poderá ser a Casa que representará grande parte das demandas dos eleitores goianos.

A igreja, seja ela evangélica ou católica, terá sete representantes na Casa, com a eleição de Henrique César (PSC), Jeferson Rodrigues (PRB), Humberto Aidar (MDB), Alysson Lima (PRB), Rafael Gouveia (DC), Zé Carapô (DC) e Cairo Salim (Pros). Ainda há possibilidade de o número subir, pois há vários suplentes apoiados por religiosos, como Lívio Luciano (Podemos).

As polícias Civil e Militar também estarão representadas no legislativo goiano. A começar pela Delegada Adriana Accorsi (PT), que conseguiu sua reeleição, e com Major Araújo (PRP), que também se reelegeu.

Além deles, a turma conta agora com o Delegado Humberto Teófi lo (PSL), de Inhumas, e com o então vereador Delegado Eduardo Prado (PV), que se elegeu pela primeira vez como deputado. Completa o grupo Coronel Adailton (PP), ex-chefe da Casa Militar do governo estadual, que tem relação estreita com o ex-governador Marconi Perillo (PSDB).

A classe dos prefeitos, ex-prefeitos e vice-prefeitos também terá certo número de cadeiras nesta legislatura. Um deles é velho conhecido da Casa: o ex-presidente da Alego Hélio de Sousa (PSDB), que já foi por diversas vezes prefeito de Goianésia. Outro será o ex-prefeito de Anápolis por dois mandatos Antônio Gomide (PT).

A eles se juntam o ex-prefeito de Piracanjuba Amauri Ribeiro (PRP); a ex-prefeita de Valparaíso de Goiás e deputada reeleita, Lêda Borges (PSDB); e o vice-prefeito de Rio Verde, Chico do KGL (DEM); Wagner Neto (Patriotas), vice-prefeito de Itapuranga; além de Tião Caroço, ex-prefeito de Formosa, que até o início deste ano era conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Além deles também haverá representantes da Saneago; das regiões Sudeste, Nordeste, Norte e Sudoeste do Estado; do Entorno do Distrito Federal; fora os que se reelegeram após quatro anos na Casa. Confira quem serão os legisladores goianos pelos próximos quatro anos, a partir de janeiro de 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here