DEM definirá apoio nacional nesta semana

0
321

O governador eleito de Goiás, senador Ronaldo Caiado (DEM), afirmou, durante entrevista coletiva concedida após sua vitória no primeiro turno no último domingo (7/10), que somente se definirá sobre apoio no segundo turno da eleição presidencial na próxima sexta-feira (12/10), quando seu partido, o Democratas, se reunirá em Brasília para debater a pauta. A expectativa é que a decisão leve em conta para que lado caminhará o Centrão, grupo de partidos do qual o DEM faz parte. No primeiro turno o partido esteve ao lado do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), que acabou tendo um resultado muito aquém do esperado. No segundo turno a tendência é por apoio à candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) e Caiado afirma que seguirá a decisão da executiva nacional do DEM.

“Parabenizo Caiado e desejo sucesso”
Zé Eliton (PSDB), governador de Goiás ao cumprimentar o governador eleito no último domingo, 7

Confusão

Um grupo de eleitores vestidos com camiseta do candidato à presidência Jair Bolsonaro acusaram, sem provas, o deputado federal Rubens Otoni (PT) de realizar boca de urna e compra de votos em Anápolis no domingo.

Liberados

A Polícia Militar e o Ministério Público Eleitoral foram acionados e, ao chegar ao local e conversar com a presidente da seção onde ocorreu a confusão, acabaram liberando Otoni, que estava acompanhado de outros candidatos petistas.

Votou por outra

O presidente de uma seção da cidade de Itumbiara, no sul do Estado, foi preso por mudar os votos de uma eleitora sem o consentimento da mesma, após ela pedir ajuda para conseguir finalizar sua votação. A eleitora denunciou a fraude no mesmo momento.

Passando o bastão

O governador José Éliton já prepara equipe de transição de governos para entregar o comando da administração ao senador Ronaldo Caiado. Ambos combinaram os trâmites em conversa por telefone, ainda no domingo passado.

Conciliador

Durante a coletiva concedida após a vitória, o senador Ronaldo Caiado deu mostras de que não irá realizar uma “caça às bruxas” no Estado. Segundo afirmou, deverá focar na conciliação como mote de sua administração nos próximos quatro anos.

1 Cash Delivery

A Operação Cash Delivery, deflagrada pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal a oito dias do pleito, teve um efeito devastador na base aliada do governo estadual, que caiu em efeito cascata nas eleições majoritárias e proporcionais.

2 Cash Delivery II

Os efeitos respingaram na campanha de Zé Eliton, que acabou ficando na terceira colocação, e nas candidaturas de Marconi Perillo e de Lúcia Vânia, que terminaram em quinto e quarto na disputa ao Senado, respectivamente.

Cash Delivery III

Além disso, o efeito cascata também atingiu deputados, tanto estaduais quanto federais, ligados a Marconi Perillo, tais como Jovair Arantes (PTB), Roberto Balestra (PP), Fábio Sousa (PSDB), Giuseppe Vecci (PSDB) e Francisco Oliveira (PSDB), dentre outros.

Segundo turno

Depois do fi nal das eleições estaduais no primeiro turno deste ano, um novo embate já se apresenta no horizonte: a situação do MDB no Estado de Goiás. De acordo com fontes consultadas pela coluna, o prefeito de Catalão, Adib Elias (MDB-foto), que coordenou a campanha de Ronaldo Caiado, iniciará um movimento para controlar a legenda, hoje nas mãos do deputado Daniel Vilela. Em tempo: o ex-governador Maguito Vilela já adiantou que o MDB fará oposição a Caiado.

Apoio

Com a vitória, Ronaldo Caiado agora trabalhará para ter maioria na Assembleia. Hoje, o governador eleito conta com 10 deputados em sua base.

Apoio II

Vários deverão aderir ao governo, uma vez que não tinham ligação com a base aliada de Marconi Perillo na legislatura anterior.

Renovação

Com mais de 50% de renovação, a Assembleia também se prepara para a eleição do novo presidente da Casa. Álvaro Guimarães (DEM) desponta.

Mudanças

A eleição deste domingo também terá muitos reflexos na Câmara de Goiânia, que elegeu um senador, um deputado federal e quatro estaduais.

Campeões

Delegado Waldir (PSL) e Henrique Cesar (PSC) foram os campeões de votos nas eleições deste ano, na Câmara Federal e na Assembleia, respectivamente.

Esporte

Ex-presidente do Vila Nova no ano de 2016, Guto Veronez teve votação pífi a na disputa pela Assembleia e acabou não se elegendo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here