Estado aprova mais R$ 159 milhões em investimentos para Goiás com recursos do FCO

0
459
Foto: Divulgação

O Conselho de Desenvolvimento do Estado (CDE) aprovou nesta terça-feira 44 cartas-consultas do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO). Dos R$ 182,06 milhões pleiteados, foram liberados R$ 159,48 milhões. Esses recursos vão gerar 520 empregos diretos em Goiás. A reunião foi presidida pelo secretário Estadual de Desenvolvimento, Leandro Ribeiro, e aconteceu no auditório da Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura, em Goiânia. Durante o evento, o secretário e presidente do CDE, Leandro Ribeiro, recebeu uma homenagem dos conselheiros e do Banco do Brasil pelo trabalho desenvolvido à frente do conselho.

O FCO Rural liderou os pedidos, com 40 cartas-consultas. Entre elas, o recurso liberado para a empresa Caçu Comércio e Indústria de Açúcar e Álcool LTDA, de Vicentinópolis, deve gerar 250 empregos diretos com a construção de silos de grãos e tanque para armazenamento de álcool.

Os outros investimentos aprovados serão realizados nas cidades de Palminópolis, Silvânia, Palmeiras de Goiás, Itumbiara, Itapirapuã, Indiara, Formoso, Cachoeira Alta, Caiapônia, Orizona, Diorama, Ipameri, Mozarlândia, Jataí, Quirinópolis, Nova Crixás, Paraúna, Santa Rita do Araguaia, Porangatu, Itapaci, Campo Alegre de Goiás, Nova Crixás, Perolândia, Cachoeira Dourada e Montividiu. Outras quatro cartas-consultas foram destinadas ao programa empresarial, em Jataí, Goiânia, Goianira e Catalão.

Balanço

Com a redistribuição de recursos do FCO não utilizados pelos Estados do Centro-Oeste, que garantiram a injeção de mais R$ 1,4 bilhão do FCO em Goiás, a programação orçamentária do Fundo para o Estado subiu para R$ 3,29 bilhões no ano, sendo R$ 2,80 bilhões para o FCO Rural e R$ 490 milhões para o FCO Empresarial.

Até setembro, o FCO Rural contratou R$ 2,03 bilhões, com R$ 770 milhões ainda disponíveis. A expectativa do Banco do Brasil, agente financeiro do sistema, é de utilizar todos os recursos do FCO Rural até o fim do ano. Já o FCO Empresarial contratou no mesmo período R$ 290 milhões, com R$ 200 milhões ainda disponíveis.

Os empresários que desejam realizar empréstimo junto ao FCO devem se dirigir a qualquer agência do Banco do Brasil, Sicoob Cred e Goiás Fomento. O valor máximo do financiamento é de R$ 400 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here