Políticas públicas para a juventude é tema de Encontro Cívico Íbero-Americano na Costa Rica

0
626

A cidade de San Jose, na Costa Rica, sedia de 24 a 26 de outubro o 12º Encontro Cívico Íbero-Americano. O evento, constituído por 18 nações, tem como objetivo fornecer pontos de vista e experiências para a Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo sobre os processos e políticas que afetam a erradicação da pobreza e desenvolvimento dos direitos civis, econômicos, sociais e culturais de países latino-americanos.

O superintendente da Rede Pró-Aprendiz, Valdinei Valério, está na capital costarriquenha e participa do encontro. Ele explica que o Brasil exerce um papel de protagonizar a busca e o fortalecimento de políticas públicas voltadas para a inclusão social por meio da educação e do trabalho.

“A Rede Pró-Aprendiz desenvolve um trabalho muito grande no Brasil e isso, naturalmente, leva o país a ser um protagonista de algumas políticas públicas. No nosso caso, políticas públicas de inclusão laboral juvenil, temas que nós somos especialistas, mas sobretudo temas relacionados ao cumprimento dos objetivos de desenvolvimento sustentável e da carta de direitos humanos”, argumenta.

O Encontro abre espaço para abordar e debater temas em torno de 17 objetivos, referentes à agenda ODS 2030, estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU). Valdinei Valério esclarece algumas dessas metas.

“O objetivo número 1, por exemplo, é o fim da pobreza. Um trabalho como o nosso é parte da solução. Outro seria a redução das desigualdades, trabalho que nós também desenvolvemos”, afirma.

Os temas discutidos no Encontro na Costa Rica serão determinantes para a próxima Cúpula Ibero-americana, a ser realizada em Antigua, Guatemala nos dias 15 e 16 de novembro.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), só no Brasil, cerca de 11 milhões de jovens entre 15 e 29 anos não estudam e não trabalham.   Em todo o país, a Rede Pró-Aprendiz já beneficiou cerca de 200 mil jovens estudantes com a inserção no mercado de trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here