Educação da Guatemala conhece projetos em Goiânia

0
722
Foto: Jackson Rodrigues

Representantes do Departamento de Educação da Guatemala, entre eles  Mário Morales, diretor-geral de Fortalecimento da Comunidade Escolar e Alimentação da Guatemala e Haroldo Chiqui, gerente de Programas CARE da Guatemala, estiveram hoje, 05,  no Paço Municipal em visita oficial ao município de Goiânia.

A comitiva, que veio acompanhada da representante da FAO – Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, Miriam Sampaio de Oliveira e do representante do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação do Ministério da Educação e Cultura, Olavo Braga, foi recepcionada pelo Prefeito Iris Rezende e pelo secretário municipal de Educação de Goiânia, Marcelo Costa.

Os visitantes vieram ver de perto os projetos desenvolvidos pelo município de Goiânia para a Educação, em especial aqueles voltados para a alimentação escolar, que tem no Horta Escolar um de seus maiores expoentes. O projeto, desenvolvido nas unidades escolares de Goiânia, consiste no plantio de hortas orgânicas dentro dos limites das unidades escolares. Além de beneficiar a merenda, o projeto educa os alunos que participam de oficinas na horta, onde aprendem o valor nutritivo das verduras e também as técnicas de plantio.

O projeto nasceu em 2001 e conta hoje com mais de 230 unidades de ensino fazendo parte da ação, atendendo cerca de 80 mil alunos em escolas, cmeis e entidades filantrópicas de Goiânia.

A Guatemala é um país da América Central, descoberto em 1523 pelos espanhóis e tornou-se independente em 21 de março de 1847. Tem uma população de 15,5 milhões de habitantes e uma área de 108 mil km2. Sua Capital é a Cidade da Guatemala, a maior do País, com população de quase 1 milhão de pessoas.

De acordo com Mário Morales, a Guatemala tem 2,5 milhões de crianças matriculadas em seu sistema de ensino correspondente ao nosso ensino fundamental. O IDH do País, medido em 2017, é de 0,65, o 127º no ranking mundial. A economia do país baseia-se predominantemente na agricultura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here