Gabinete de Políticas Sociais apresenta benefícios já entregues

0
738
Foto: Divulgação

Sessenta famílias kalungas de Cavalcante, no Nordeste do Estado, que não tinham energia elétrica, já estão sendo atendidas com este serviço básico. O benefício é um dos primeiros resultados das ações do Gabinete de Políticas Sociais, coordenado pela primeira-dama Gracinha Caiado. O Gabinete trabalha para melhorar a condição de vida de goianos em grau de alta carência de recursos, infraestrutura e de diversos serviços, identificados no Índice Multidimensional de Carência das Famílias de Goiás (IMCF).  Avanços também já foram alcançados na Educação e Saúde.

A energia elétrica para regiões carentes está chegando por meio do sol. Kits com placas solares estão sendo montados e podem gerar energia para quatro lâmpadas, uma geladeira e algumas tomadas. Ao ver a imagem do clarão iluminando, pela primeira vez a partir da energia elétrica, o interior de uma residência, a primeira-dama considerou a foto como algo “emblemático”.  “Sabemos da condição dessas habitações, construídas com telhado de palha, pau a pique, adobe e chão batido, e isso [a imagem] nos mostra os benefícios que podemos proporcionar a essas famílias”, destacou Gracinha Caiado.

Os kits de energia solar são comprados com recurso federal do Programa Luz para Todos e do Programa Nacional de Universalização do Acesso e Uso da Energia Elétrica. A operacionalização fica a cargo da Enel, concessionária responsável pela distribuição da energia no Estado. Já está prevista a montagem de mais 140 kits em residências nas regiões de maior carência identificadas no IMCF.

Gracinha Caiado comemorou os primeiros resultados do trabalho desenvolvido pelo Gabinete de Políticas Sociais e contou aos membros que é cobrada diariamente pelo governador Ronaldo Caiado. Disse também  que se preocupa em apresentar as ações práticas do órgão.  “Estou muito feliz com essa reunião, em ver as coisas acontecendo. É claro que temos que querer e trabalhar para que mais e mais benefícios cheguem à comunidade. Acredito muito nas ações desse Gabinete”, afirmou a primeira-dama durante encontro que ocorreu nesta quarta-feira (8/5).

Outras áreas serão impactadas positivamente pelas ações do Gabinete de Polícias Sociais a partir de ações e projetos que estão em desenvolvimento. Tudo para propiciar a entrega de mais serviços e benefícios à população além do desenvolvimento do Estado.

Educação
Em Santa Terezinha, a Secretaria Estadual de Educação, que tinha três escolas em um mesmo bairro e com poucos alunos em cada uma delas, reordenou os estudantes. Com isso, o Estado pode ceder dois prédios para a prefeitura, que de forma inédita abriu mais duas escolas públicas municipais na região. Agora, com a parceria do Governo de Goiás, a Prefeitura de Santa Terezinha está atendendo 1.198 crianças com um Centro Municipal de Ensino Infantil  Fundamental (CMEI) e uma escola de Ensino Fundamental.

Outra vitória é que a Educação conseguiu entregar duas salas de aula em Cavalcante, que estavam fechadas. O espaço, localizado na comunidade de São Domingos, foi visitado pela primeira-dama em março. Na ocasião, a diretora da escola relatou que alunos de séries diferentes estavam estudando em uma mesma classe e havia até uma turma no corredor. Também reclamou da marmita e da falta de água tratada.

Após a situação ter sido retratada no Gabinete, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) também esteve na região, onde se reuniu com professores, pais e alunos. Nesta quarta-feira (8), a secretária Fátima Gavioli informou que já enviou um caminhão com complemento para merenda escolar, livros didáticos, computadores e laptops. Além disso, está enviando mobiliários, como colchonetes, fogão e ventilado para as escolas Kalungas.

O governador Ronaldo Caiado comemorou as conquistas. “São notícias frescas e boas do Gabinete de Políticas Sociais. Em apenas quatro meses de governo já abrimos duas salas de aula e em conjunto com a Prefeitura de Santa Terezinha estamos abrindo mais de mil vagas no ensino infantil”.

Saúde
Outras pastas também estão desenvolvendo ações para as regiões identificadas no IMCF.  Na área da saúde, uma ação emergencial é a “Carreta da Saúde” para atender inicialmente os dez municípios com pior índice no IMCF e que poderia a atuar em cerca de 60 dias. O atendimento será focado na saúde da mulher, com exames de prevenção; e saúde da criança, com atendimento bucal. Além disso, o veículo poderá atuar na educação em saúde, com aferição de pressão e orientação sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis. Outra ação, a médio prazo, é a implementação de um programa de aperfeiçoamento médico, oferecendo bolsas a profissionais que forem atuar na região.

A OVG vai expandir o Programa Meninas de Luz, iniciativa que atende adolescentes grávidas e trabalha temas como educação sexual, saúde, planejamento familiar e também discute formas de aumentar a renda familiar. Além disso, as participantes ganham kit enxoval para o bebê e recebem orientação por até um ano após o nascimento da criança.  A entidade também trabalha a formatação de uma plataforma de incentivo ao voluntariado para mobilizar empresas e instituições para doar recursos ou desenvolver ações em instituições parceiras.

A Secretaria de Cultura planeja reativar o projeto Casas de Culturas para realizar atividades culturais e sociais nas comunidades mais carentes. Também quer realizar ações do Fica Itinerante para propiciar lazer e ao mesmo tempo defesa do meio ambiente.

Já a Secretaria de Desenvolvimento Social está em fase de captação de recursos na ordem de R$ 5 milhões para o desenvolvimento de dois projetos sociais. Um direcionado para mulheres e adolescentes e outro para construção de centros públicos de economia solidária. Nesta última reunião do Gabinete, a Goiás Turismo apresentou estudo para fornecer infraestrutura e promover a industrialização nos municípios com maior grau de carência no IMCF.

A Secretaria de Meio Ambiente mostrou que está em atendimento e em processo avançado para conseguir recursos para associações quilombolas que visam a construção de uma fábrica de processamento de mandioca e farinha e a produção agroecológica sustentável, com a coleta e processamento de frutas do Cerrado.

Ao final da reunião, Gracinha Caiado, agradeceu e ressaltou, mais uma vez, a importância da participação de todos os envolvidos.

“O governador tem elogiado muito esse Gabinete, que está trazendo resultados. Vocês veem aí que até o presidente [Jair Bolsonaro] já quer falar com o pessoal de Cavalcante (sobre inovação). Tudo isso é reflexo do trabalho que todos nós estamos fazendo. Aquela região, além de muito carente, tem o lado turístico, o lado dos Kalungas, que é um atrativo maior para todos eles. Cabe a todos nós aproveitarmos melhor isso. Aproveitar no sentido de trazer resultado real para aquela comunidade, para aquelas pessoas que lá vivem”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here