Reitores de Goiás e parlamentares se unem contra cortes na Educação

0
816
Foto: Carlos Siqueira (Secom UFG)

Reitores das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) de Goiás e a bancada goiana dos deputados federais se reuniram nesta segunda-feira (20) em um café da manhã que celebrou a união em defesa da educação superior pública e gratuita. As falas de todos os presentes endossaram o comprometimento político em defesa das Universidades e dos Institutos Federais e contra o contingenciamento orçamentário. O encontro ocorreu no Centro de Aulas D, da Universidade Federal de Goiás (UFG), e contou com a presença da comunidade acadêmica.

A divulgação de informações sobre as instituições, como o alcance do ensino, da pesquisa e da extensão no estado de Goiás, foi um dos objetivos da reunião. “São elementos informativos importantes para a comissão parlamentar que defende as instituições”, afirmou o reitor da UFG, Edward Madureira. “De forma unânime, os gestores das universidades e dos institutos federais estão apreensivos com os cortes. Vamos ter que parar as atividades acadêmicas por inanição no segundo semestre”, disse.

Os reitores do Instituto Federal de Goiás (IFG), Jerônimo Rodrigues, e do Instituto Federal Goiano (IFGoiano), Vicente Pereira, também apresentaram os dados institucionais, inclusive o descompasso entre o orçamento de investimento e de custeio. As três instituições de ensino apresentaram em dados a inviabilidade de manutenção de suas atividades até o final do ano.

Parlamentares
A coordenadora da bancada goiana no Congresso Nacional, Flávia Moraes (PDT), se diz surpresa com o atual contexto de lutas em defesa de direitos já conquistados e, agora, ameaçados. “A Educação é uma causa que está acima dos interesses partidários”, afirmou, e garantiu o apoio dos parlamentares de Goiás. “Fizemos uma reunião e temos o apoio da bancada goiana. A maioria não concorda com os encaminhamentos do governo federal para a área da Educação”, disse. A deputada ainda reforçou a importância de se traçar estratégias e ações efetivas de defesa da Educação. “Estamos aqui para demonstrar nossa disposição nesse sentido”.

O deputado Elias Vaz (PSB) apresentou a preocupação dos parlamentares em relação aos ataques aos direitos fundamentais, assim como aos recursos mínimos da área da Educação e também da Saúde. “Estudei em uma escola técnica que me ensinou a ser cidadão. Foi lá que tive acesso aos bens culturais e políticos fundamentais para a formação plena do indivíduo. Reconheço a importância das instituições superiores de ensino público para os filhos das famílias pobres”, afirmou. Segundo e deputado, defender a área da Educação não é uma questão ideológica e sim de bom senso.

A presença dos parlamentares no encontro foi uma resposta aos reitores de parceria e união, afirmou o deputado Rubens Otoni (PT). “Nossa presença é para vocês terem, em nós, instrumentos de articulação na organização da defesa da universidade e dos institutos federais”, disse. Por sua vez, o deputado Adriano Baldy (PP) apontou a disposição da bancada de Goiás em contribuir com as negociações junto ao MEC. “Vamos negociar. Busquemos o diálogo para que quem possa ganhar seja a população brasileira”.

Na mesma direção, José Nelto (Podemos) garantiu o seu apoio e de seu partido em defesa da Educação Superior pública do País. “Qualquer projeto de lei que visa a cobrança de mensalidades não terá o nosso voto favorável. Nós sabemos da importância do ensino superior”, garantiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here