Conselho Superior de Desenvolvimento realiza primeira reunião

0
216
Foto: Divulgação

“Estamos retirando do papel uma lei criada em 2011, já que este Conselho nunca havia sido implantado”, afirmou o governador Ronaldo Caiado durante a primeira reunião do Conselho Superior de Desenvolvimento Industrial, Comercial e de Serviços, realizado em Goiânia nesta segunda-feira (17/6).

Com o objetivo de estabelecer diretrizes de fomento de projetos de industrialização, de comércio e de serviços, o grupo reúne as secretarias de Indústria, Comércio e Serviços; de Economia; de Desenvolvimento Econômico e Inovação; de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; de Agricultura, Pecuária e Abastecimento; de Governo; e de Administração.

Nesta primeira reunião foram apresentadas as ações iniciais e deliberadas as diretrizes. Segundo o governador, a convergência de forças terá o objetivo de desburocratizar, apoiar e estimular os setores da economia para a geração de emprego e renda na Capital e no interior. “Dentro dessa nova metodologia do atual governo, nós já atingimos um percentual de empresas que já assinaram carta de intenções de instalar-se em Goiás em um número maior do que a somatória de todo ano passado”, comparou. E completou: “Essa nova metodologia de gerir e administrar o Estado resgata a confiança do empresário de bem, que hoje se sente seguro aqui em Goiás”.

O secretário de Indústria e Comércio, Wilder Morais, também reconhece a importância da sintonia entre as pastas. “Esse Conselho Superior faz com que a gente possa dar oportunidade para que as outras secretarias tragam qualquer coisa que fomente o desenvolvimento dentro de sua pasta”, ressaltou.

Assinatura de protocolo de intenções
O Governo de Goiás assinou em abril um protocolo de intenções para a instalação de 27 empresas no Estado. Com isso, a expectativa é de que sejam investidos mais de R$ 600 milhões em 21 municípios goianos. Isso significa a geração de mais de 15 mil de empregos diretos e indiretos.

Ainda durante reunião do Conselho Superior, o governador anunciou que nesta terça-feira (18/6) será assinado um novo protocolo de intenções. “Mais 15 empresas vão assinar esse termo de acordo com o Estado de Goiás, e com a preocupação de darmos às regiões mais carentes esta oportunidade de terem as indústrias chegando e dando oportunidades de emprego”, reforçou.

Segundo Wilder Morais, essas 15 empresas deverão investir mais R$ 1,5 bilhão em Goiás, além de gerar mais de 9 mil empregos diretos e indiretos. Em agosto, outras duas indústrias também deverão chegar no Estado.

“Então, batemos R$ 2 bilhões de investimento nos primeiros seis meses de governo e vamos atrair mais de 40 empresas e quase 30 mil empregos diretos e indiretos no Estado. Essas empresas vão colocar nos cofres públicos, dentro de um ano e meio, dois anos, R$ 400 milhões de ICMS para Goiás, e vamos incrementar mais R$ 7 bilhões em nosso PIB”, concluiu.

Também participaram da reunião os secretários Andréa Vulcanis (Meio Ambiente), Antônio Carlos Neto (Agricultura), Pedro Henrique Ramos Sales (Administração), Ernesto Roller (Governo) e Adriano Rocha Lima (Desenvolvimento Econômico), além de superintendes das respectivas pastas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here