Governo de Goiás anuncia atração de 15 novas empresas com expectativa de investimento de mais de R$ 1,5 bi

0
765
Foto: Divulgação

“Não existe nenhuma política social com maior alcance e resultado do que aquela que gera emprego.” Com essa afirmação, o governador Ronaldo Caiado anunciou, na tarde desta terça-feira (18/6), que mais de 7,6 mil empregos diretos e indiretos devem ser criados pelo interior do Estado nos próximos meses. A estimativa foi feita diante da assinatura do protocolo de intenções para a instalação de 16 novas empresas no Estado, o que vai gerar investimentos na ordem de R$ 1,5 bilhão.

Caiado citou a quebra de burocracias como a marca da atual gestão que mais tem atraído novos investidores. Junto a isso, comentou sobre a preocupação em dar celeridade ao registro de pessoas jurídicas e a manutenção dos incentivos fiscais. “Esse protocolo de intenções mostra a nova política de governo, de dar prioridade principalmente na redistribuição das empresas por Goiás. Com isso, tentamos alavancar as regiões mais carentes, criando milhares de empregos e uma perspectiva daquilo que é fundamental: emprego e condição digna de vida.”

As 16 empresas serão distribuídas em 13 cidades goianas. São empreendimentos dos mais variados segmentos, como indústria têxtil, alimentos, energia, mineração e maquinários agrícolas. A regionalização industrial, percebida na diversidade das cidades, é uma determinação do governador Ronaldo Caiado, presente, inclusive, em seu plano de governo. “Nosso objetivo é dar oportunidades aos cidadãos e movimentar a economia de Goiás”, defende.

Celeridade
Os trâmites em torno da abertura das novas indústrias são intermediados pela Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços (SIC). O titular da pasta, Wilder Morais, lembrou que as 16 empresas anunciadas nesta terça-feira se juntam a outras 27 que já firmaram o compromisso junto ao Estado, em abril último. A plena instalação de todas elas, projetou, deve levar um período de até dois anos. “Com isso, garantimos o incremento de R$ 400 milhões anuais de ICMS para o Estado, além de acrescentar mais de R$ 8 bilhões no nosso PIB”, calculou.

O secretário comentou, ainda, sobre a primeira reunião do Conselho Superior de Desenvolvimento, realizada nesta segunda-feira. A lei que o criou é de 2011, mas o projeto só saiu do papel agora, na gestão de Caiado. O grupo de trabalho, que reúne diversas secretarias, tem como objetivo estabelecer diretrizes de fomento de projetos de industrialização, comércio e serviços. “O governo tem que dar celeridade para que as empresas venham operar no Estado o mais rápido possível.”

Oportunidade
Diretor da VMG Bioenergia e Agronegócio, Emerson de Oliveira foi um dos empresários a assinar o protocolo de intenções. Com investimento de R$ 550 milhões, a unidade, que será instalada em Jataí, vai gerar cerca de 1,2 mil empregos diretos e indiretos. A alta produção de milho na região, disse, foi o que chamou atenção para a abertura do novo negócio. “Isso nos motivou a trabalhar com o etanol de milho, que vem sendo bem promissor.”

Já o prefeito de Abadiânia, Zé Diniz, disse que a cidade está recebendo de braços abertos a oportunidade de ver instalada em suas terras um novo negócio, especialmente após o escândalo envolvendo o médium João de Deus – o que impactou negativamente o turismo e, consequentemente, a economia local. No município será montada a Sumay do Brasil, com investimento inicial de R$ 2 milhões e expectativa de 420 empregos diretos e indiretos. “Goiás é isso que vocês viram, e é isso que temos para oferecer”, disse o prefeito, ao destacar a potência do Estado e agradecer Caiado por olhar para todos os municípios com os mesmos olhos.

O bom relacionamento de Caiado com o governo federal e com a classe empresarial também foi elogiado. Na avaliação do presidente da Associação Pró-desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), Otávio Lage de Siqueira Filho, há um sentimento de trabalho em equipe em prol do Estado. “De mãos dadas vamos conseguir fazer com que Goiás seja um exemplo para o Brasil de geração de emprego e crescimento. Tenho certeza que o governador, com seu empenho e na ligação que tem com o governo federal, com o presidente e vários ministros, vai fazer com que Goiás possa sair da crise.”

Participaram do evento os secretários Cristiane Schmidt (Economia), Antônio Carlos de Souza Lima Neto (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Pedro Henrique Sales (Administração); o presidente da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), Enio Caiado; além de outros auxiliares do governo estadual, prefeitos, deputados, vereadores e empresários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here