Gabinete de Políticas Sociais apresenta balanço positivo dos primeiros meses de trabalho

0
433
Foto: Divulgação

Prestes a completar seis meses, o Governo de Goiás divulgou os primeiros resultados das ações do Gabinete de Políticas Sociais, que trabalha, há quatro meses, o desenvolvimento de famílias mais carentes, identificadas no Índice Multidimensional de Carências das Famílias de Goiás (IMCF). Entre os avanços estão a criação de programas para o atendimento de adultos analfabetos, aumento de vagas para o ensino infantil, distribuição de material didático para escolas nos municípios mais vulneráveis, bem como a entrega de kits de energia elétrica para comunidades quilombolas

“Apresentamos aqui tudo que fizemos no Gabinete de Políticas Sociais. Isso mostra que estamos no caminho certo. Cuidar de pessoas é a coisa mais importante que podemos fazer”, destacou a coordenadora do grupo, primeira-dama Gracinha Caiado, nesta segunda-feira (24/6), ao entregar relatório com as principais ações e levantamento ao governador Ronaldo Caiado.  Também estava presente na reunião de balanço o vice-governador Lincoln Tejota.

“Este grupo tem mostrado respostas rápidas e, ao mesmo tempo, com diagnóstico preciso das situações mais carentes no Estado de Goiás. Estamos fazendo um atendimento àquelas famílias que estão incluídas nos maiores números do Índice Multidimensional de Carência da famílias goianas. Estamos fazendo chegar energia elétrica, água tratada, melhoria na qualidade de educação e atendimentos na área da Saúde. Tudo isso numa avaliação em curto prazo e que será intensificada nos próximos meses”, destacou Caiado.

Para Gracinha, a responsabilidade do Gabinete é de levar coisas concretas às comunidades. Inclusive, a primeira-dama tem visitado as cidades mais vulneráveis para conhecer de perto a realidade, sempre junto a um secretário de Estado. Já visitou Cavalcante e Colinas no Sul e nesta semana viaja para Montividiu do Norte. “Fizemos um levantamento na síntese. Estamos avançando em alguns projetos, mas queremos levar muito mais. Essas famílias precisam da mão estendida do Estado”, acrescentou.

No Gabinete de Políticas Sociais, estão reunidas secretarias e autarquias do Estado que estão comprometidas com o trabalho nos municípios mais carentes, identificados pelo IMCF,  bem como nos municípios que integram a Região Integrada de Desenvolvimento do Entorno do Distrito Federal (Ride). “Os dados sinalizam claramente o avanço que tivemos, e as metas, a curto prazo, que serão implantadas com maior alfabetização de adultos, bem como uma política social no atendimento de reformas ou construção de casas nessas regiões. São vários temas que a primeira-dama saberá com muito mais conhecimento e detalhe, discutir sobre cada um”, concluiu Caiado.

Resultados
Entre as ações já apresentadas pelo Gabinete estão a parceira com a Unesco e o Programa das Nações Unidas pelo Desenvolvimento (PNUD) no Brasil para programas de alfabetização, cultura, turismo e economia criativa. Nesta terça-feira (25/6), a primeira-dama lança em Montividiu do Norte o programa “Alfabetização e Família”, que irá oferecer ensino para jovens e adultos. “É uma metodologia interessante, que não funcionará na escola, mas pode funcionar na igreja, na residência, alguma comunidade, contanto que facilite a vida do adulto para que possa ir à aula”, explica Gracinha Caiado. No projeto, a Unesco fica responsável pelo desenvolvimento do material didático.

Ainda na área da Educação, o Estado fez a cessão de uso de dois prédios para que o município de Santa Terezinha pudesse ampliar o atendimento na Educação infantil e ensino fundamental. Também houve a entrega de duas salas de aula na comunidade de São Domingos, em Cavalcante, resolvendo o problema de alunos que assistiam às aulas nos corredores e em classes multisseriadas.

Também em Cavalcante, a Secretaria Estadual de Educação conseguiu entregar 30 notebooks para cinco unidade escolares, além de mais de 600 livros didáticos de todos os componentes curriculares, e o Estado incrementou os recursos para o abastecimento dos veículos que transportam a merenda escolar no município.

A profissionalização de estudantes também é uma das metas do grupo, que está articulando o oferecimento de 15 mil vagas para diversos cursos na rede  Instituto Tecnológicos de Goiás (Itego). O convênio, que deve ser assinado nas próximas semanas pelo governador  Ronaldo Caiado, está sendo discutido entre os secretários Adriano da Rocha Lima (Desenvolvimento Econômico e Inovação) e Fátima Gavioli (Educação).

O Gabinete de Políticas Sociais articulou a chegada de energia para as comunidades mais afastadas nos municípios mais carentes. A energia elétrica está chegando por meio do sol. Kits com placas solares estão sendo montados em diversos pontos. Até agora, 100 kits de energia fotovoltaica foram montados para famílias de comunidade Kalunga, em Cavalcante, e há ainda mais 100 novos kits já à disposição para instalação.

Outra ação que está sendo viabilizada é junto ao Tribunal de Justiça do Estado de Goiás para que haja a doação de todo o acervo de bens apreendidos em ações contra o crime. O acordo permite que os materiais (peças de vestuário; roupas de cama, mesa e banho; eletrônicos; eletrodomésticos; aparelhos de som e televisores; equipamentos mecânicos e especialmente veículos em ótimo estado de conservação) sejam repassados às cidades mais vulneráveis pela Organização da Voluntárias de Goiás (OVG).

Os resultados também ocorrem na área de infraestrutura. Para melhorar os acessos das comunidades, A Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) trabalha na reconstrução da GO-132, que liga Colinas do Sul a Niquelândia, como resultado de um pedido dentro do Gabinete de Políticas Sociais.

Na área da Saúde, o secretário Estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, explicou que está viabilizando o apoio do Colégio Brasileiro de Executivos da Saúde, uma entidade paraestatal que reúne os melhores executivos da saúde no Brasil, para apoiar ações nos municípios mais carentes. Ele ressalta que representantes do colegiado irão visitar as regiões para conhecer um pouco da realidade.  Ismael explica que como há muita carência de serviço para a região, a intenção é levar um caminhão com várias áreas da saúde para atender a comunidade.

“Queremos ações efetivas, concretas e de preferência que a iniciativa privada, de forma sem ônus para o Estado, possa nos ajudar com parcerias, utilizando os recursos da parte social das empresas, aqueles recursos que têm renúncia fiscal. Isto foi visto com muitos bons olhos. Os executivos se dispuseram a conhecer in loco algumas dessas cidades para entender o tamanho do nosso desafio e nos ajudar de forma mais efetiva”, explicou Ismael Alexandrino.

Fundos municipais
O grupo também fez o levantamento de todos os saldos financeiros dos Fundos Municipais de Assistência Social, Saúde e Educação para organizar um trabalho articulado entre as Secretarias de Estado da Educação, Saúde e Desenvolvimento Social. Nos 10 municípios mais vulneráveis há um volume de R$ 542 mil para a assistência social, R$ 1,2 milhões na Educação e R$ 4,2 milhões para Saúde. Já nos municípios que integram a Ride contam com R$ 9 milhões para a saúde, R$ 52 milhões para a Educação e R$ 9 milhões para a área da assistência social.

Para que os municípios mais carentes possam utilizar tais recursos federais, o Gabinete de Políticas Sociais irá orientar prefeitos e técnicos dos municípios a como utilizar esses montantes cumprindo toda burocracia e rito jurídico exigido para isso. Inclusive, a primeira-dama Gracinha Caiado comunicou na reunião que o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio Monteiro, virá a Goiás no dia 11 de julho para tratar desse assunto. “Queremos que o município possa utilizar os recursos em vez deles voltarem para o Tesouro Nacional”, afirmou.

Integrante da Secretaria de Desenvolvimento Social, a assistente social Roseli Maria de Oliveira, que participa das reuniões, afirmou que o trabalho do Gabinete de Políticas Sociais tem superado a desconfianças de muitos prefeitos e políticos. “No início alguns falavam que tudo iria ficar no papel, como sempre aconteceu. Mas agora estou muito feliz em ver esses resultados e acompanhar vários projetos sendo implantados, e o mais importante, impactando na qualidade de vida de muita gente”, atestou a servidora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here