Caiado recebe estudantes goianos campeões em torneio da Nasa

0
399

“Vocês são heróis, campeões que dignificam o Estado de Goiás”, destacou o governador Ronaldo Caiado nesta quinta-feira (18/07) ao receber os sete estudantes de ensino médio do Colégio Sesi, que com a criação de um chiclete com pimenta, conquistaram o Champion’s Award, torneio aberto de robótica de West Virgínia, Universidade da Nasa, a agência espacial americana. A primeira-dama Gracinha Caiado e o deputado federal Glaustin da Fokus também participaram da recepção.

Os goianos venceram o maior prêmio da competição, que reuniu 70 equipes de 12 países. “Vocês não sabem o quanto estão prestando um serviço à educação do Estado de Goiás. Vocês são um estímulo aos jovens”, enfatizou Caiado. Os estudantes desenvolveram o produto para amenizar os efeitos da gravidade no organismo dos astronautas no espaço. Por conta da distribuição do sangue pelo corpo, eles perdem a sensibilidade olfativa e o paladar.

O adolescente Kairo Gabriel Ceciliano, de 16 anos, explicou que a ideia de fazer o chiclete veio após a universidade lançar a competição com o tema. “Pesquisamos e afunilamos as informações. A gente chegou a um artigo de uma pesquisadora brasileira atuante na Suíça que nos levou a desenvolver o chiclete”, afirmou. Sobre a volta para casa com o prêmio o jovem contou que está sendo algo inesquecível. “Poder representar nosso País e mostrar que o Brasil tem potencial na engenharia e na ciência é algo impagável”, frisou.

O “chiliclete”, como é chamado, tem pimenta em sua composição e foi estudado durante 11 meses.  Os alunos, que têm entre 15 e 17 anos, contaram com o apoio da Universidade Federal de Goiás (UFG) para conseguir fabricar o produto. A pimenta é o diferencial na criação porque tem propriedades que desbloqueiam as células do nariz, fazendo com que os alimentos voltem a ter cheiro e gosto para os astronautas.

“É um orgulho ver esses jovens saindo do nosso Estado e se impondo internacionalmente na maior potência do mundo. Ensinando e levando práticas e invenções com base científica”, ressaltou o governador. Caiado ainda destacou que essa será uma geração diferenciada. “Imagino vocês daqui alguns anos, cada um em sua área, preocupados em combater as desigualdades, melhorar a qualidade da educação e facilitar a área da saúde. Vão transformar essa inteligência em práticas do bem, em soluções para a humanidade.”

A recepção ao grupo tem pegado de surpresa todos os envolvidos no projeto. A professora e técnica do laboratório de robótica do Colégio Sesi, Harumi Fukuchima, disse que não sabia da proporção que o invento e a conquista alcançaram. “A gente ouvia falar muito do jornal, mas ao chegarmos aqui, os meninos foram reconhecidos no aeroporto. Foi muito caloroso, diferente de tudo que a gente imaginava. Fico extremamente orgulhosa, porque é uma vitória para os meninos”, destacou.

O presidente da Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, salientou que o Estado também faz parte da conquista dos alunos, já que a escola que os adolescentes estudam é conveniada ao Estado. “Com esse apoio, o senhor pode ter certeza que nós conseguimos fazer mais”, disse Mabel. Ele complementou que os estudantes estão sendo treinados para “serem craques na profissão do segmento 4.0, na indústria moderna, trabalhando com robótica, informática, criação e inovação”.

Incentivo

No encontro, o governador pediu que os jovens ajudem a inspirar outros estudantes. Por isso, propôs que a secretária de Educação, Fátima Gavioli, promova palestras e eventos de acordo com possibilidade de cada adolescente. “Vamos mostrar o que estamos apoiando. Quero que vocês me acompanhem em algumas viagens, mostrem que são verdadeiros heróis. Precisamos acreditar no potencial de cada jovem e não deixar que o cidadão se desvie”, disse o governador.

A ideia foi apoiada pelo presidente da Fieg, Sandro Mabel. Ele disse que a instituição irá disponibilizar o transporte e custo das primeiras 20 viagens para os sete alunos. “Achei muito interessante a ideia de eles passarem essa experiência para os outros, mostrar que é para ir para frente”, ressaltou.

Fátima Gavioli concordou com a ideia e disse que os alunos poderão abrir o movimento Goiás pela Educação, mostrando o que muda na vida das pessoas quando elas têm oportunidade de estudar. A secretária ainda parabenizou os alunos pela dedicação e também a direção da Escola Sesi, que para ela, é um modelo de instituição no Brasil. “Sabemos do compromisso de vocês com a educação e a aprendizagem. Está aí um resultado que saiu das fronteiras de Goiás, do Brasil e foi para o mundo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here