Seduc dá início a projeto de Educação Financeira

0
739

Os professores de Matemática de 60 escolas da rede pública estadual de ensino de Goiás participam nesta sexta-feira, 02/08, da primeira oficina do projeto “Aprendendo a Lidar com Dinheiro”, lançado nesta semana pelo governador Ronaldo Caiado e pela secretária da Educação, Fátima Gavioli. O encontro será realizado, a partir das 8h30, durante todo o dia, no auditório da Faculdade Delta, em Goiânia. Os coordenadores pedagógicos dessas escolas já passaram pela oficina nesta quinta-feira.

Com o projeto, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), pretende desenvolver, já nos alunos do Ensino Fundamental, conhecimentos iniciais sobre dinheiro, trabalho, empreendedorismo e protagonismo, por meio das aulas de Matemática. Outro viés do projeto é tornar mais clara a aplicação da Matemática no dia a dia das pessoas, contribuindo para diminuir as resistências e dificuldades no processo de ensino e aprendizagem desta disciplina.

Desde cedo

Inicialmente o projeto envolverá 5.897 alunos do 9º ano do Ensino Fundamental, 67 professores de Matemática e 60 coordenadores pedagógicos de 60 escolas estaduais jurisdicionadas a 11 coordenações regionais de Educação (CREs) do Estado. Outras 24 escolas da rede estadual que têm o atendimento prioritário em decorrência de baixos índices nos sistemas de avaliação de aprendizagem também participarão do projeto ainda no início do segundo semestre.

Com material didático composto por livro do aluno e do professor e a capacitação dos professores e coordenadores pedagógicos para o trabalho de inclusão de noções financeiras nas aulas de Matemática, os estudantes, ainda adolescentes, terão a oportunidade de lidar com questões econômico sociais que os acompanharão durante toda a vida.

Para a superintendente de Ensino Fundamental da Seduc, Giselle Faria, o projeto permitirá aos estudantes a aprendizagem para a vida. ‘É uma situação que envolve aprendizagem na vida real dos alunos. Vamos tratar de dinheiro, sistema monetário, poupança, compras, pagamento e a administração destas questões na vida profissional e pessoal deles, de seus pais, na sua casa”, explica ela.

De acordo com a superintendente, também estão incluídos conteúdos relacionados à área sócio emocional quando são tratados, por exemplo, autogestão e planejamento, importantes nos cenários tanto onde há mais carência quanto onde as dificuldades financeiras não são tão graves. Outro ponto destacado pela superintendente é que serão utilizadas ferramentas para a promoção do uso da criatividade e do trabalho em grupo e coletivo pelos ainda jovens estudantes.

Além da Matemática, o projeto “Aprendendo a Lidar com Dinheiro” utiliza uma metodologia possível de ser aplicada, de diferentes maneiras, às demais disciplinas, e outras linguagens. Uma contribuição secundária, mas também importante para a melhoria da qualidade da Educação ofertada nas escolas estaduais, é a possibilidade de o projeto contribuir para tornar a Matemática mais acessível, mais aprazível aos estudantes na medida em que conseguem entendê-la como um conhecimento indispensável ao seu dia a dia. O projeto está sendo implementado em parceria com a Editora Bei.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here