Segundo Caiado, diante da inércia da Enel, Celg GT pode ser solução para crise energética em Goiás

0
368
Foto: Otacílio Queiroz

O governador Ronaldo Caiado e o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Adriano Rocha Lima, se reuniram nesta terça-feira (6/8) com a bancada goiana no Congresso Nacional, em Brasília, para discutir soluções para a crise energética causada pela ineficiência da Enel. Entre as propostas discutidas está a de usar a Celg GT, de forma emergencial, para atuar na distribuição de energia.

O secretário Adriano da Rocha Lima explicou que a Celg GT, que é uma geradora de energia, se encarregaria de investir também na rede de distribuição com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Sustentável (BNDES). A empresa que cuida da geração teria acesso à rede da Enel e passaria a ter a responsabilidade de fazer as ampliações necessárias. Para isso, o BNDES daria uma linha de crédito de até R$ 2 bilhões”, esclareceu.

Com esse investimento na rede, 480 megawatts seriam recuperados, dentro de uma ação emergencial. Em contrapartida, a Enel deverá aumentar a parte da tarifa que hoje é transferida para a Celg GT, de forma proporcional ao investimento realizado. “Haveria um reequilíbrio na repartição dessa tarifa. Assim a Celg GT recuperaria o investimento, sendo ressarcida ao longo do tempo”, completou Adriano da Rocha Lima.

O deputado federal José Mario Schreider também comentou a reunião, que, salientou, ocorreu no sentido de buscar uma solução, principalmente a curto prazo, para o fornecimento de energia. “Existe uma energia reativa, que é aproveitamento da energia através da instalação de equipamentos nas subestações de rebaixamento, onde poderia se aproveitar até 480 megawatts de energia elétrica reativa. Isso ajudaria muito a melhorar o fornecimento e o governador veio buscar apoio no sentido que temos uma empresa, a Celg GT, que poderia trabalhar nessa linha”, explicou José Mário.

A reunião com a bancada foi realizada logo após o encontro do governador com o presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Rodrigo Maia, e com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Após as reuniões realizadas com Maia, Bento e os deputados e senadores, o governador avaliou que o Governo de Goiás está avançando na solução do caso. “Foi uma reunião extremamente produtiva. Primeiro porque discutimos uma realidade do nosso Estado de Goiás e que tem nos inquietado enormemente. Hoje pela manhã estive também com o Ministro de Minas e Energia [Bento Albuquerque] e estamos avançando em uma proposta que vai ficar difícil para a Enel recusar aquilo que Goiás propõe”, disse, ao se referir à Celg GT.

Para o sucesso da proposta, a bancada goiana na Câmara dos Deputados e no Senado é fundamental. Em reunião com os parlamentares, o governador reforçou a importância do apoio dos parlamentares na solução do caso. Os próximos passos serão a formalização da proposta e a espera pelo posicionamento da Enel.

O deputado federal Zacharias Calil elogiou a atitude de Caiado em envolver o governo federal. “Governador está correto na solicitação e no pedido junto ao Ministério [de Minas e Energia]. Goiás está em um estado ruim em relação à energia, sendo movido a óleo diesel. Época de alta temporada, como foi em julho, cai a energia por todo Estado. Além disso, o custo alto de energia, sem retorno e investimento prejudica diretamente o consumidor final e as empresas deixam de investir em Goiás por falta de estrutura”, pontuou. Ainda sem data definida, José Nelto disse que a bancada e o governador devem se reunir com o presidente Bolsonaro para discutir o assunto.

Também participaram da reunião com o governador os deputados federais Lucas Vergílio, Célio Silveira, Elias Vaz, José Nelto, Professor Alcides, Alcides Rodrigues, João Campos, Glaustin da Fokus, Adriano do Baldy e José Mário Schreiner, além do senador Vanderlan Cardoso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here