Governo de Goiás e Prefeitura de Goiânia firmam parceria para melhorar transporte público

0
285

Em reunião realizada na manhã desta terça-feira (13/08), no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, o governador Ronaldo Caiado e o prefeito Iris Rezende avançaram nas negociações para melhorar o transporte público da Região Metropolitana de Goiânia (RMG). A pauta faz parte de uma agenda pública maior entre os dois gestores, que se dispuseram a discutir e a resolver, de forma conjunta e mais célere, os principais problemas enfrentados no dia a dia pelo cidadão goianiense.

“Nesta nossa segunda reunião, o prefeito Iris e sua assessoria já nos apresentaram sugestões, propostas e ideias para que possamos melhorar o transporte público. As preocupações são inúmeras: engarrafamentos na capital, volume de carros, a carência hoje de um trabalho mais preparado e organizado nessa área. O espírito público, a convergência de ações e estratégias devem prevalecer para a superação dessas dificuldades e para que a população tenha, de fato, um serviço digno e com qualidade”, argumentou Caiado.

O prefeito Iris Rezende também ressaltou que a integração entre os poderes Executivos reverbera de forma a proporcionar melhorias para o cidadão. “Desde muito cedo compreendi que um administrador isolado pode muito pouco. E eu encontrei no governador Ronaldo Caiado esse espírito participativo, solidário. Tanto é que ele nos honrou com a sua presença, conhecendo o nosso Mutirão. Ali discutimos muitas questões e decidimos dar as mãos para solucionar problemas antigos que estão aí expostos e fazem a população sofrer”, destacou.

Metrobus

A primeira ação concreta já deliberada entre o governador e o prefeito, visando à oferta de um transporte público de qualidade ao usuário da RMG, é a privatização da Metrobus, empresa estatal que atualmente administra o Eixo Anhanguera. Foi criado um comitê com a participação de dois técnicos da prefeitura e dois do governo estadual. Eles têm a missão de aprofundar os estudos e apresentar a saída legal para iniciar uma nova licitação para a prestação do serviço de transporte do Eixo.

Vale lembrar que, antes, é preciso que o Estado devolva a concessão do Eixo Anhanguera, cujo prazo contratual findaria em 2031, à Companhia Metropolitana do Transporte Coletivo (CMTC). “Esse trâmite levaria aproximadamente 60 dias. Depois poderíamos começar o processo licitatório que, acredito, deve ser concluído até julho do ano que vem”, detalhou o presidente da CMTC, Benjamin Kennedy.

“Nós temos uma posição clara, não somos de tergiversar. Sabemos muito bem que o Estado não tem que estar envolvido com administração de ônibus, de troca de motor, de pneu de ônibus… Há o mesmo sentimento de convergência com o prefeito Iris. Como governantes, temos a responsabilidade de zelar pela total transparência desse processo e, ao mesmo tempo, assegurar que o beneficiário seja o cidadão, aquele que usa o transporte urbano e que merece qualidade de atendimento”, finalizou Caiado.

Além do governador, do prefeito e do presidente da CMTC, participaram da reunião a procuradora geral do Estado, Juliana Prudente; o secretário municipal de Governo, Paulo Ortegal; o diretor técnico da CMTC, Murilo Ulhôa; o presidente da Metrobus, Paulo Reis; o chefe de gabinete da Controladoria Geral do Estado, Eudenísio Batista; e o subsecretário de Economia, Francisco Sérvulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here