Manifestação em 21 estados e no DF têm protestos contra lei de abuso de autoridade e a favor da Lava Jato

0
523
Foto: Internet

Neste domingo (25), foi marcado por manifestações em pelo menos 83 cidades brasileiras. A pauta dos movimentos inclui críticas à lei de abuso de autoridade e pedidos de impeachment do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. Os movimentos responsáveis pela organização são: Vem pra Rua, Avança Brasil, Direita São Paulo entre outros.

Os movimentos também defenderam a indicação do procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, para a procuradoria-geral da República; a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para uma penitenciária; e o impeachment do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli.

Sergio Moro foi defendido pelos manifestantes, que também aproveitaram para comemorar o Dia do Soldado. Os atos, além disso, pediam a saída de Marco Aurélio, Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes e Renan Calheiros

Para Cristiano Roger, um dos organizadores do movimento em Curitiba, o STF está atrapalhando o trabalho da operação Lava Jato. “As pessoas precisam defender a Justiça e o combate à corrupção, e o presidente tem que sentir as vozes das ruas”, disse.

Do caminhão de som, os manifestantes foram convocados como “soldados da Lava Jato”. Para alguns manifestantes, mesmo que Bolsonaro não vete o projeto na íntegra, ele não decepcionaria à população. “Somos contra a aprovação total dessa lei, mas sabemos que o presidente talvez não vete tudo, e só uma parte. Se acontecer como ele está falando, de 10 artigos, não ficaríamos decepcionados”.

Em Goiânia, o grupo começou a se reunir por volta das 15h em frente à sede da Polícia Federal, no Setor Pedro Ludovico. Vestidos de verde e amarelo, eles seguram bandeiras do Brasil e cartazes.

Além de Goiânia, Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília registraram grande público nas manifestações deste domingo.

Em Brasília, o ato reuniu cerca de 5 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios. Os manifestantes se reuniram em frente ao Congresso Nacional pela manhã, vestidos de verde e amarelo. Havia um boneco inflável do ministro da Justiça, Sergio Moro, vestido de
super – homem.

Na avenida Paulista Em São Paulo, o ato contou com um boneco gigante do ex-juiz com a frase “Mexeu com o Moro, mexeu com o povo brasileiro”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here