Incêndios: responsáveis serão enquadrados na Lei de Segurança

0
475

O governador Ronaldo Caiado prometeu empenho na identificação e rigor na punição dos responsáveis pelas queimadas que assolam Goiás, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, 20, logo após a solenidade de formatura da 2ª turma do Grupo de Ações e Respostas Rápidas (Garra).

“Aqueles que acham que em Goiás podem praticar o crime e ficarão impunes estão enganados. Não vamos poupar qualquer esforço no sentido de mostrar que em Goiás não terá impunidade. Estamos com toda a inteligência da Polícia Civil e as ações da Polícia Militar para identificarmos os responsáveis, que serão enquadrados na Lei de Segurança Nacional”, garantiu Caiado.

Segundo o governador, a média é de quase 160 focos denunciados por dia e o que chama a atenção das autoridades é que são vários focos simultâneos, indício de que as práticas são criminosas. “Lógico que muitos deles são provocados por algum acidente, mas nas últimas horas temos identificado diversos incêndios criminosos”, afirmou o governador, instantes depois de ser informado da prisão de um suspeito em Bela Vista.

“Amanhã, tanto eu quanto o secretário de Segurança Pública, o delegado-geral e o coronel Matheus estaremos nos deslocando para Santa Helena, onde também há a suspeita de incêndios criminosos, e vamos trabalhar duramente para combater o fogo”, comentou Caiado.

Caiado frisou que esta é a onda de calor mais forte que Goiás enfrentou nos últimos 20 anos, com temperaturas atingindo 40 graus, chegando a ultrapassar essa marca em algumas regiões do Estado. “É inadmissível que pessoas ainda tenham essa prática. O indivíduo que se propõe a colocar fogo numa mata, numa pastagem, num momento em que o Estado está há mais de 120 dias sem uma chuva e com uma onda de calor tão forte, é lógico que esse cidadão tem um único objetivo: praticar um crime e esse crime tem várias consequências. Não é só o patrimônio que é destruído. São vidas de animais, de pessoas e isso tem causado uma reação muito forte da sociedade.”

Em 98% dos casos, os incêndios são provocados. Este é o caso da queimada que consumiu mais de mil hectares dos Parques Estaduais Altamiro de Moura Pacheco e João Leite desde a última quinta-feira, 12, e envolveu 80 brigadistas do Corpo de Bombeiros Militares do Estado de Goiás (CBMGO) e de voluntários. A seca prolongada que assola o Estado faz com que o Governo de Goiás mantenha nível de alerta máximo contra queimadas. Equipes da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Corpo de Bombeiros e brigadistas voluntários trabalham de forma incansável para combater os focos de incêndio que surgem nesta época do ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here