Artigo | Enem 2019: Aprovação X Reprovação

0
591
Foto: Internet

Por Professor Gilberto Augusto

Esse não é mais um artigo de Motivação. De fato, quero te ensinar como sair do campo da reprovação e conquistar sua tão sonhada aprovação através de 10 Passos Práticos. Isso porque a maioria dos estudantes não enxerga o problema da reprovação de forma sistêmica, mas agora terá a oportunidade de fugir definitivamente desse mal.

Para ficar mais fácil de entender, listei 10 passos, sendo o primeiro deles o Planejamento de Estudos Diário. Também quero reforçar a importância da rotina, do testar e entender/corrigir o erro, de ter estratégia e estudar da forma correta.

Como sempre digo: a dor passa, mas a aprovação fica! Agora, veja estes passos:

1.Tenha um Plano (PED – Planejamento de Estudos Diário) muito bem organizado levando em consideração: quantas horas por dia você estuda diariamente, quais dias da semana estuda cada matéria. O ambiente precisa ser motivador e sem distrações, os materiais teóricos precisam gerar um entendimento da matéria mesmo sem a explicação de um professor e também deve conter muitos exercícios resolvidos e uma gradação de níveis de dificuldades das demais questões (fáceis, médias e difíceis). Recomendo que estude por bons livros didáticos ou apostilas de sistemas de ensino já consagradas no mercado.

Cuidado com os materiais muito resumidos. A maioria das apostilas que vejo por aí são muito objetivas e não ajudam quem tem problemas de base. Você ainda precisa saber classificar em termos de PRD (Peso, Recorrência e Dificuldade) as matérias antes de estudá-las e saber aplicar as Sequências de estudos corretas (script de métodos) para cada PRD (SEQ. A, AA, B, Br, Sprint e D). Chamamos esses seis pontos acima (quanto, quando, onde, por onde, o que e como) de 6 KPIs que compõem um Planejamento de estudos Triplo E – eficiente, eficaz e efetivo.

2.Portanto, todo PED deverá conter a análise de PRD de cada matéria do dia e uma ONU (ordem numérica de urgência) para que você não atrase nas matérias mais importantes.

3.Em seguida, você precisa de uma rotina semanal de simulados. Todo simulado envolve 3 fases: antes, durante e depois. Antes, é o GTP (gerenciador do tempo de prova). Monte previamente sua estratégia de tempo, levando em consideração algumas variáveis como: pesos diferentes de cada matéria, facilidades e TRI. Algumas áreas pesam mais que outras, podendo elevar sua média ponderada, e outras podem te gerar TRIs maiores, também interferindo na média final. O segundo passo é fazer o simulado com afinco, sem perder para o cansaço ou a dor de cabeça, respeitando o GTP. O terceiro passo é dormir, acordar no outro dia e montar o Autodiagnóstico (AD), também chamado de Debriefing, que nada mais é que uma Análise 2Q (qualitativa e quantitativa) do seu simulado. Coloque no AD o número da questão que você errou, a disciplina da questão, o assunto específico que ela envolve e o motivo do erro (falta de conteúdo, atenção ou tempo). Exemplo: Questão 17 /Fisica/ MUV/ Falta de Conteúdo.

4.Cada erro tem um motivo. Cada motivo tem uma solução. Principalmente para erros por falta de conteúdo, você precisa implementar um procedimento de estudos específico para esse erro. Você deve diferenciar se é um Erro Crônico ou Erro Agudo. Se for uma matéria de grande PRD, você já estudou a matéria desse erro esse ano, e percebeu que é um Erro Crônico, dedique um tempo do seu dia para aplicar uma SEQ. A ou AA. Se não, a própria SEQ. C juntamente com a resolução do simulado, já resolverá a situação.

5.Um detalhe importante, erros crônicos, referentes a matérias de grande PRD, devem ser levadas para um caderno de lacunas e revisadas sempre antes de montar o autodiagnóstico do próximo simulado. Não erre duas vezes a mesma coisa!

6.Se suas notas nas matérias de maior peso estiverem bem abaixo das matérias de menor peso, recomendo que utilize intensamente as estratégias do Estágio Baby (Mix entre Deep Learning e Surface Learning), que nada mais é que um R6+C3S em 1/3 da meta diária e SEQ. AA em 2/3 da matéria de grande PRD.

7.Se você está afastado dos estudos há um bom tempo, ou está começando a estudar do zero ou nunca estudou direito na vida, a falta de base em algumas matérias, pode te atrapalhar. Recomendo que invista seu tempo primeiramente para dominar os fundamentos de cada matéria, principalmente os capítulos 1, 2 e 3 de cada volume dos livros. Dificilmente você aprenderá eletromagnetismo sendo ruim em eletrodinâmica!

8.Implemente essas estratégias com consistência por no mínimo 60 dias. Os resultados positivos de crescimento são inevitáveis.

9.NÃO SE ESQUEÇA: “dedo no pulso das suas métricas”. Quanto mais você conhece seus números, mais clareza para escolher a estratégia certa de crescimento terá. Chamamos de MÉTODO 2i dos Ciclos Evolutivos. Ao Interagir com as questões, você reconhece seus erros e consegue aIterar suas estratégias de estudos. Daí vem o nome 2i (interação e iteração). Esses dois “is” são os pontos fundamentais para os ciclos evolutivos de notas em provas e simulados. Quem não faz simulados ou não corrige e analisa seus erros, dificilmente conquistará uma aprovação em curto prazo. Terá que sofrer muitos anos até passar. Reduza seu tempo de dor e sofrimento estudando da maneira correta. Você não precisa fazer 5 anos de cursinho. Dedique-se em estudar de forma Eficiente, Eficaz e Efetiva, que em 6 meses ou um ano você conseguirá sua tão sonhada aprovação.

10.Não será uma jornada confortável para você, até porque estudar da forma errada é fácil, difícil mesmo é estudar da forma correta. Mas acalme-se, porque a dor passa, a aprovação fica. E fica para sempre.

*Professor Gilberto Augusto é especialista em Método, Motivação e Disciplina para a Construção do Hábito de Estudo e Diretor do Colégio PreparaEnem.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here