Goiás cria comitê de saúde contra o Aedes

0
416
Foto: Rodrigo Nunes/ Ministério da Saúde

Grupo, que conta com representantes da SES-GO, dos municípios e do Corpo de Bombeiros Militar, determinou a intensificação das fiscalizações de locais que concentram criadouros do mosquito transmissor da dengue

A Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO) notificou neste ano 137.055 casos de dengue em todo o território goiano. Destes, 90.063 foram confirmados. De acordo com o Boletim Semanal de Dengue, as cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis concentram os maiores números de casos da doença. Já os maiores coeficientes de incidência de dengue (número de casos por 100 mil habitantes) são verificados nos municípios de Campestre de Goiás, Rio quente e Porteirão.

Os dados correspondem à Semana Epidemiológica 39, ou seja, até 28 de setembro. O Estado tem 73 óbitos suspeitos de dengue em investigação. O Boletim mostra ainda que os casos notificados em 2019 tiveram um crescimento de 49,12% em relação ao mesmo período do ano passado.

Para reverter esse quadro, a SES-GO adotou uma série de medidas a curto prazo com o objetivo de impedir o avanço da infestação do Aedes aegypti e dos casos das doenças transmitidas pelo mosquito, como a dengue, zika e chikungunya. Para isso, criou o Comitê Gestor Executivo Estadual para formular e acompanhar as ações de controle do Aedes no território goiano.

Representantes da Secretaria da Saúde de Goiás, do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás e do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems/GO) participaram da primeira reunião do comitê nesta semana para apresentação das propostas a serem adotadas com os municípios a partir de outubro.

O superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, João Ferreira de Morais, defendeu a necessidade de intensificação das fiscalizações nos locais que concentram potenciais criadouros do mosquito, como borracharias, terrenos baldios, depósitos e imóveis abandonados. “Também é importante intensificar as visitas domiciliares e mutirões de limpeza”, disse o gestor.

Oficina ambiental

Como estratégia para preparação das equipes das 18 Regionais de Saúde para intensificar o controle do Aedes aegypti durante o período chuvoso, a Gerência de Vigilância Ambiental e Saúde do Trabalhador (GVAST) da SES-GO promove uma oficina de trabalho nos dias 8 e 9, terça e quarta-feira, em Goiânia.

A atividade conta com a participação da Coordenação de Vigilância em Saúde, Subcoordenadores de Vigilância Sanitária e do Centro de Referência de Combate e Controle às Endemias e Epidemias das Regionais de Saúde do Estado.

Edna Covem, gerente de GVAST explica que o evento tem por objetivo promover o debate e a pactuação das ações de vigilância e a fiscalização ambiental; ações de controle do Aedes aegypti; e ações de vigilância e fiscalização em saúde do trabalhador entre as equipes das Regionais de Saúde.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here