Evite dor de cabeça na Black Friday

0
503

O tradicional dia de ofertas está chegando! A Black Friday 2019 acontece em 29 de novembro, tradicionalmente um sexta-feira, data posterior ao Dia de Ação de Graças. Inspirada nos Estados Unidos, o dia de ofertas chegou oficialmente ao Brasil em 2011. E, de lá para cá, a inciativa que foi importada como uma forma dos lojistas limparem estoques em preparação para os novos produtos que chegam para abastecer as prateleiras nas festas de fim de ano, ganhou má fama.

Após diversos lojistas não oferecerem ofertas reais, ano após ano, a Black Friday ganhou apelidos como “Black Fraude”. A partir disso várias regras surgiram e os consumidores começaram a tomar precauções ao fazer uma compra na Black Friday.

Confira quatro coisas que você precisa saber sobre a Black Friday 2019:

  1. Posso confiar em quais lojas?

O evento é concentrado especialmente em lojas e-commerce, mas já envolve o varejo como um todo, incluindo pontos físicos e empresas de pequeno a grande porte. No entanto, apenas algumas se associam ao grupo idealizador e oferecem garantias de que os produtos anunciados trazem ofertas reais.

Mais próximo à data, será possível conferir no site oficial (https://www.blackfriday.com.br/) quais são as empresas respaldadas. Segundo os organizadores, eles não se responsabilizam por promoções feitas por lojas que estão fora da lista.

  1. Quais produtos entram em promoção?

A Black Friday traz produtos de diversos segmentos, mas uns são mais buscados do que outros.

Para 2019, os produtos que possuem maior intenção de compra seguem o perfil já consolidado pelo evento. Ou seja, aqueles de maior valor agregado e de desejo. O destaque fica por conta dos produtos abaixo, segundo pesquisa realizada no site oficial do evento: Smartphones (37%), Eletrodomésticos (36%), Televisores (29%), Informática (24%) e Móveis e Decoração (22%).

É possível também obter preços mais baixos em serviços. Como por exemplo as principais operadoras do país têm histórico de oferecer promoções em planos e celulares vinculados a um pacote mensal com valor mais em conta.

  1. Vai às compras na Black Friday? Planeje-se!

A primeira coisa para quem está planejando encarar as longas filas ou os sites carregados no dia da Black Friday é preparar uma lista com os produtos desejados. Com isso em mãos, já é possível fazer uma pesquisa antecipada para saber o preço cobrado atualmente nas principais lojas.

Outra dica é se cadastrar no site da Black Friday e em sites de cupons, como CupoNation, Cuponomia, Pelando e Promobit para receber ofertas por e-mail.

Além disso, é recomendável programar alertas de preços nos sites desejados para ser informado assim que um produto atingir o valor que você está disposto a pagar.

  1. E os golpes? Como evitar?

As medidas de segurança na Black Friday passam por cuidados tanto com a loja quanto com o aparelho ou local de compra. Comece conferindo se a loja é real e tem CNPJ, e se não está na lista negra do Procon.

Em compras online, use sempre um computador pessoal com antivírus devidamente atualizado e com módulo de proteção de navegação — esse recurso bloqueia o acesso a sites fraudulentos automaticamente.

Fique atento ao endereço do site, confira se está correto e não há erros de grafia que podem indicar página adulterada. Confirmado o link, cheque se o site oferece o cadeado e tem “https” no começo da URL.

Atenção! Nunca clique em links de ofertas que chegam por WhatsApp e avise a amigos para adotarem a mesma precaução. Lojas não costumam distribuir promoções por mensagem, então, se você receber uma propaganda, provavelmente se trata de golpe.

Por fim, nas redes sociais, assegure-se de que as ofertas vêm sempre do perfil oficial da loja, que traz um selo ao lado do nome.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here