Editorial | Canteiro de obras

0
345

Motoristas mais irritados com congestionamentos frequentes na cidade nos últimos meses podem não ter percebido, mas Goiânia, há tempos, precisava das obras que estão em andamento. Quando se pensa de forma mais macro no que significa a obra do BRT por exemplo, enxerga-se a possibilidade de um deslocamento barato, rápido e sem transtornos da região norte de Goiânia até a Vila Brasília, em Aparecida de Goiânia. É preciso pensar também em intervenções como a da Rua 90, que ganhou trincheira para a passagem do BRT evitando que o fluxo de veículos que passa pela Rua 136 não seja interrompido pelo fluxo da 90. O Complexo Sodino Vieira, como foi inaugurado esta semana, vai facilitar a mobilidade de quem passa pelo local habitualmente.

Click aqui para ler o jornal em PDF

Outras obras vão sendo entregues e outras sendo realizadas. Cidades são assim mesmo. É como dizia um antigo slogan da prefeitura. “Os transtornos passam. Os benefícios ficam”. E estes já são aproveitados pela cidade em logradouros como a Praça da Racha, no Setor Coimbra; na Praça Tamandaré e tantas outras revitalizadas para dar uma maior qualidade de vida à população. A Praça Univesitária, tombada pelo Patrimônio Histórico e Cultural está passando por ampla reforma.

O certo é que neste período de festas de final de ano, quando o número de carros cresce muito perto de centros comerciais, é ter paciência nos congestionamentos ou planejar a ida da família a estes locais. Seja com a utilização de apenas um carro para a família ou do uso de transporte coletivo.

E falando em Natal, a Região da Rua 44 espera receber mais de 2,3 milhões de pessoas em suas lojas. Promoções e facilidades como horário maior de funcionamento do comércio são atrações para o grande público que vem de todas as partes do Brasil e de alguns países da América Latina. Para melhorar a mobilidade de quem faz compras no local, lojistas disponibilizam transporte gratuito aos clientes pelas lojas da região. Um atrativo a mais, se pensarmos que na maioria dos shoppings o estacionamento continua sendo pago. Algo que pode ser repensado futuramente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here