Editorial | 2019

0
338

Para Goiás, 2019 foi um ano de arrumar a casa, digamos assim. Alegando endividamento, excesso de isenções a grandes indústrias, de inchaço na máquina pública e estagnação de uma forma geral, o governo anunciou corte em despesas, fim de benefícios fiscais, demitiu excedentes e começa a arrumar a casa com o que tem, com planos de recuperação fiscal, com amargo remédio enviado à Assembleia Legislativa, cortando direitos de trabalhadores para ajustar as finanças do Estado. Promete um 2020 de pé no chão para começar pagando o salários dos servidores no mês trabalhado, a diminuir as desigualdades regionais existentes em Goiás e também a investir em obras necessárias ao Estado todo, como a recuperação das estradas, por exemplo.

Canteiro de obra é a melhor definição para a Goiânia de 2019. Por onde quer que se ande na capital, uma obra necessitou de desvios no trânsito e impactou toda a cidade, onde carros são meio de transporte individual e o coletivo, com péssima qualidade nos serviços, vem deixando de ser opção. Goiânia precisava das intervenções que estão sendo realizadas. Muitas para a passagem do BRT. Para 2020, que as obras fiquem prontas e resolvam pelo menos em parte o problema de mobilidade em Goiânia.

O país, em 2019, mais pareceu um circo de horrores, com o governo cometendo uma gafe por dia, envolvido em escândalos que vão da suspeita da morte da vereadora carioca Marielle Franco, ao gasto surreal com chocolates por parte de um dos filhos do presidente. Com Bolsonaro à frente da presidência, o país perdeu o respeito internacional, adotou a fake news como rotina e convive na incerteza do que virá. Com o preço alto da carne bovina em dezembro, ao invés de anunciar medidas para minimizar o sofrimento da dona de casa brasileira, Jair Bolsonaro disparou: “Compre 1 quilo de tainha e ganhe uma tubaína”, desdenhando de quem não está tendo o que comer. Quem em 2020, a turma lá de cima tenha piedade do trabalhador, do desempregado, da grande massa que elegeu os que lhes tiraram direito à comida, a salário digno, a aposentadoria.

No mais, lembramos que 2019 foi um ano de grandes lutas. De poucas vitórias. Que em 2020, ano eleitoral, que possamos nos lembrar da luta e levar o sentimento de esperança e de renovação às urnas. A Tribuna do Planalto vai promover um amplo debate sobre as eleições municipais e levar até você, nosso leitor, a melhor informação sobre este processo. Que a mudança para melhor venha! Um Feliz Natal e um Excelente 2020!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here