Editorial | Eleições 2020

0
319

O início da campanha eleitoral é sempre cercado de cuidados nas declarações e opiniões. Tudo é bem pensado para não prejudicar esta ou aquela aliança que será necessária para a disputa. Em Goiânia não é diferente. Ser eleito prefeito na capital abre caminhos para passos mais largos na política e desde já mais de uma dezena de pré-candidatos surge para discutir os assuntos de Goiânia. O Tribuna do Planalto está, a partir desta edição, conversando com os pré-candidatos.

A vereadora Doutora Cristina, que deixou o PSDB para enfrentar a disputa pelo PL é a primeira convidada. Por conhecer o projeto do novo Plano Diretor de Goiânia em tramitação na Câmara Municipal, tem informações que outros précandidatos ainda não possuem. Ela defende que com uma mulher à frente da Prefeitura, cuidados maiores com a Educação e com a Saúde serão adotados. Seriam áreas que afetam diretamente a vida de uma mulher. Até agora são três mulheres na disputa. Além de Dra. Cristina, são précandidatas a deputada estadual Delegada Adriana Accorsi, do PT, e Mariana Lopes, do PSOL.

A eleição deste ano pode não ter Iris Rezende na disputa. O prefeito do MDB declarou mais de uma vez que não é candidato e que pretende entregar Goiânia ao sucessor ou sucessora com todas obras concluídas. São muitas obras concluídas e a concluir. A Avenida Leste Oeste, quase concluída, vai melhorar o trânsito na capital. Mas a cidade ainda tem gargalos nesta área.

Ainda nesta edição, mostramos que a Emater Goiás tem ação focada na agricultura familiar e em famílias rurais goianas em situação de pobreza extrema, desenvolvendo, em seu Centro de Pesquisa, tecnologias aplicáveis à realidade dos pequenos produtores. O presidente da Emater Goiás, Pedro Leonardo Rezende falou dos desafios da agência para o Tribuna do Planalto. Boa leitura!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here